quinta-feira, 22 de abril de 2010

saudades....

olá...
sou um poço de saudades hj...
saudades infindas de alguém, ou alguéns...e sequer posso pensar em mandar mensagem, scrap, sei lá mais o q...minha situação e meu preconceito não me permitem...na minha vida de ex-romântica melodramática, o sentimento não vence a razão e tampouco se atreve a encarar a sociedade...coldness, now, is my middle name...e as reticências nunca foram tão perfeitamente a expresssão de mim, de minhas mazelas e dores...amores...pudores (?haha!) e pendores.
coldness, coldness...mas ainda tenho lágrimas e dores...meu bem, é verdade que vc me dá água na boca, vontade louca, ai, que coisa! O que que é isso?! nem ouso dizer, pode se concretizar e me complicar...fico na outra parte, tentando alcançar uma satisfação superficial...Mas e daí? tenho uma atração fatal pelo sofrimento, é estranho viver sem um pouco dele. Masoquismo? talvez...não ousem me interpretar.

A festa de ontem foi boa, ainda bem que trabalhei por um tempo, me distraí, cantei...cantei mal, cantei ruim, paguei mico, cantei pra eles, pra ele...ganhei uma original, tomei uns goles, e nada me tirava akela sensação de infinitude, de que a noite não iria acabar assim...mas acabou. O céu estava todo estrelado, sol amanhã, foi o que pensei...veio um solzinho e uma sensação de moleza e paradeza me tomam - normal, sempre sou assim, lesada, desanimada, não reativa - e aí venho pro estágio e, na maior cara de pau, fico aki no PC digitando essas bobeiras quando deveria revisar um bolo de textos. Só falta eu ser incompetente também, aí eu vou chegar à triste conclusão de que não sirvo pra nada.

Alguém pode me dar um abraço longo e silencioso hoje?
Bye.