segunda-feira, 18 de junho de 2012

Não ter


Não ter, não ter
Um perfume que não se esquece
Não ter
O ruido do seu sorriso
Não ter
Essa hora tão mágica
Não ter
O carinho que eu preciso
Não ter
O seu ritmo sempre doce
Não ter
Seu amor pra onde quer que eu fosse
Não ter
Minha vida é viver de você...
Sandy e Júnior - Não ter

O fim de semana foi bom, só. Respeito, ponto. Escrevi o seguinte texto outro dia, e ele bem que podia deslizar  pra internet automaticamente né, mesmo quando a gnete não tem internet. Não ter; tem uma música de Sandy e Júnior que dizia isso, não ter, não ter o su ritmo sempre doce, não ter seu amor pra onde quer que eu fosse... acordei com essa música na cabeça outro dia, deve ser poruqe não tenho muita coisa. O texto:

Devo pensar mais ou menos assim: preciso do estímulo externo, logo, esse estímulo é o correto. Então, os outros estão certos, eu não. Estão certos a meu respeito, eu não. Não sei como sou de verdade. Olá, sou a mentira, vivo-a. os outros sabem o que me é melhor, então, devo seguir os conselhos quando dizem que devo mudar, que devo deixar o cabelo crescer, usar decote, ser sensual... mas o pastor, a igreja também é o estímulo externo. Logo, também estão certos, mais certos ainda porque conhecem a verdade. Que verdade? A verdade que Deus criou tudo e todos, veio o pecado, separou-nos de Deus e aí ficamos nessa luta pelo certo contra o errado para que voltemos pra Deus e possamos desfrutar da vida eterna ao lado dele, no céu, que não é um lugar onde ficaremos sentados e entediados numa nuvem, pelo contrário, é o lugar do pleno contentamento, palavra que tem preenchido minha mente nos últimos dias.


Certo, errado, verdade, mentira... homem, mulher, interno e externo. Nunca senti a luta do espírito contra a carne tão forte no meu ser. Parece loucura negar a si mesmo, mas foi o que Ele mandou, por uma causa maior, a salvação, a vida eterna, a volta ao paraíso. Sem os sacrifícios dos nossos desejos e sem fé não veremos a Deus.

Meu pensamento de novo: peco, deslizo, caio nas tentações dos meus desejos. Logo, não herdarei a vida eterna. Caio em mim, tomo consciência, preciso. Logo, tenho ainda esperanças. Peço perdão, mas sem arrependimento verdadeiro. Luto contra mim mesma dia e noite. Padeço. Amo a pessoa e na hora erradas. Desprezo a sabedoria. Tenho uma sede insaciável dEle na minha vida, de Deus. Sede igualmente insaciável de amor, homem-mulher. Amor que nunca me chega. Quando é que esse negócio vai começar a dar certo pra mim?

Esse negócio de servir-a-Deus-sendo-feliz-no-amor-e-sem-vontade-de-cair-no-mundo, pergunto. Amém.

that's all, folks.