segunda-feira, 26 de abril de 2010

"Eu sou a videira..."

ois.

outro fim de semana bão...se bem que só a sexta-feira mesmo é que foi boa...ontem Ele (Deus mesmo) me deu uma palavra dakelas quando fui à igreja. A pregação foi em João 15, "Jesus, a videira". Nos primeiros versiculos, eu já senti o peso: "Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira...". Eu não tenho dado frutos, os frutos que Deus quer; estou aparentemente ligada ao tronco que é Jesus, como o pastor disse. O galho morre assim, desligado do tronco; o tronco não precisa do galho pra sobreviver, mas o galho precisa do tronco para sobreviver. Eu preciso de Jesus, agora quem disse que eu consigo ser como eu era antes, conservadora, praticante da moral e dos bons costumes? (rsrsr meio engraçado isso, mas é triste e temeroso quando se considera o lado espiritual da vida...estou condenada....). É sempre assim, eu peco e peco e tenho bem consciência do que estou fazendo, mas quando chego à Igreja, diante dEle, tudo pesa, tudo ganha outros contornos....resta saber até quando eu vou ficar entre a cruz e a espada, pé lá, pé cá, em cima do muro, brincando de ir pro inferno e ir pro céu....até que seja tarde demais neh (That God have mercy upon me!!!).

Eu to com um pensando em outro e pensando em falar claro com esse outro, romper. Romper o que? algo que restou de dois encontros? Ele enem deve estar pensando mais em mim, não me liga, não me manda scraps, nada...deixa...deixa que a saudade volta e eu fico nessa de horror, me remetendo ao frio que já vem aí inverno...

Bye.