segunda-feira, 30 de abril de 2012

Qualquer semelhança...


Nesse último sábado senti uma vontade imensa de assistir filme na TV, supercine. Esperei acabar o Zorra e fiquei na expectativa de um drama, ou filme de ação. Quando começou, vi logo que era um besteirol americano, não do tipo "todo mundo em pânico", mas uma daquelas comédias românticas bem idiotizadas. Mas como estava com vontade de ver filme e sem sono, já que tinha dormido bastante à tarde, fui assistindo. É, parece até que era uma mensagem do além pra mim: o protagonista se vê numa situação em que é um tipo de amuleto da sorte para suas ex, que sempre se casam após deixá-lo... My God. Tá, vão dizer que eu to exagerando, mas um monte de ex atualmente está namorando, nenhum se casou - ainda - graças a Deus. Mas sou eu lá... Good Luck Chuck.

Fiquei até com medo de assistir o filme do domingo, mas nem tava passando nenhum, ou ia passar muito tarde, porque tinha UFC antes... Tudo parece me mandar mensagens subliminares, não sobre o que devo fazer, mas tudo sobre o que eu ja vivi e não quero lembrar. Talvez meu inconsciente queira me lembrar, aí fica me mandando essas mensagens... mas e o filme, como eu saberia? Sinais do além...

Minhas constantes tristezas e lembranças ao menos têm a vantagem de me inspirar poeticamente, ainda que eu tenho vontade de bater a cabeça na parede muitas vezes, ou jogar a gata pra fora da cama, ou levantar e tomar toda a garrafa de café e ficar lá, olhando pras paredes, esperando o nada... não tenho o que fazer e nada do que faço me faz esquecer. Eu queria falar, falar tudo, mas ninguém tá muito disponível pra ouvir, e eu nunca soube me expressar bem falando. E agora, por mais alguém, não sei se vou embora, não sei mais se fico... Tudo tão confuso... Só queria comer sem engordar ou passar mal, falar o que é preciso, fazer sem pensar muito, tomar decisões certas, e amar quem me amar também. É pedir muito? malgrado meu... bye. 

...