domingo, 23 de outubro de 2011

Ainda vivo?

eu errado. em depression.

esqueço das coisas.
nao percebi  a pinta no meu pescoço.
é cedo pra falar em desmemória
é cedo pra falar em sentimento
é cedo ainda nesse domingo
pra acordar
pra me elucidar

não nego nada
e não pago se puder
quero só o lucro
saldo positivo, você


saldo positivo é zero
eu só contabilizo nadas
metas sems entido,
objetivos pelos quais sei
que não vou lutar,
não vou mais lutar
cansei.

só sinto vontade de chorar.
esqueço as coisas,
esqueço tudo
esqueço de mim, esqueço...
esqueço que ainda vivo.
ainda vivo?


....

Decisions


Fiquei na lista de espera do concurso, décimo lugar. Posso ser chamada em dois anos, mas agora não sei o que faço: esperar, fazer o concurso de OP... voltar pra Sampa. Planos. Acho que já, já, novamente, a vida, ou Deus, os dois vão me empurrar pra algum lado. Não é maldade ou exagero dizer me empurar, porque eu sempre estaciono e fico na indecisão. Preciso do empurrão mesmo.

Tinha esperanças reais de ser classificada agora, receber aquele salário bom que daria até pra trazer meus pais pra cá. Disse a Deus que seria um sinal pra eu voltar pra Sampa caso não passasse no consurso. passei, mas é lista de espera e sabe lá Deus quando e se serei chamada. Como entender esse resultado, então? Qual o próximo passo?  Penso em fazer o concurso OP. Penso em não voltar e voltar pra Sampa. Tantos prós, mas tantos mais contras, sei lá...

Escrevi dois emails que talvez não devesse, mas já mandei. Não aguento ficar só, tenho que apelar. Talvez não seja apaleação, só um desabafo de coisas que estão sempre intaladas me sufocando. Não dá pra engolir e min ha vida afetiva sempre me incomoda mais do que todas as outras áreas. Em um dos emails, pedi explicações. No outro, fiz declarações de um amor que não acaba, por mais que eu o ignore ou tente esquecer. Senti tanta falta dele esses dias, tanta falta, ou talvez seja só carência afetiva mesmo, mas é sempre nele que penso, com ou sem namorada. Is this love? I wonder...

Esse não é o amor que eu estive procurando, com certeza. Sempre procurei alguém normal, que acreditasse em Deus e fosse bonito, interessante, inteligente, simpático. Ele não é muito disso e ao mesmo tempo é tão mais do que isso, tão inusitado, tão diferente de tudo que me veio antes e depois dele. Não me importo mais de falar. Que ele se reconheça, que ela o reconheça, brigue comigo, terminem ou casem-se, dane-se.

Bom, mas resolverei o que fazer durante essa semana. O concurso OP é no próximo fds e tem uns 40 candidatos pra vaga, mas é cargo reserva. Acho que vou fazer asssim, de bobeira. Vão cair coisas sobre o estatuto do servidor, que eu baixei mas nem li. Vou dormir que penso, sonho, me inspiro, Ele me ajuda. Bye.

...