quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Efeito Dominó

"Mil cairão ao teu lado, dez mil à tua direita, mas tu não serás atingido" (Salmo 91:7)


Acho que o efeito foi contrário...

Finalmente meu ciclo particular de efeito dominó se fechou, mas somente eu caí.

Bye.

...

Extração

"Senhor, meu Deus, a ti clamei por socorro, e tu me saraste". (Salmo 30: 2)*

Maragarida, ou Daisy, em inglês.
Ontem fui ao dentista por estar com um pouco de dor e inchacho, aí ele me perguntou se íamos fazer o procedimento, ou seja, a extração. Fiquei uns segundos, já que não fazia muita diferença adiar, eu teria que extrair de qualquer jeito, então falei, vamos. Ele me mnadou ir em uma farmácia, tomar 4 comprimidos e voltar. Fiz e voltei. Lá chegando, a secretária me perguntou se tinha algu´me pra me levar depois. Me assustei, o negócio ia ser tão drástcio assim?? Ela explicou que era só proque eu iria tomar um remédio que me faria ficar sonolenta, e que depois poderia ficar confusa. A princípio eu disse que não, mas uma amiga me ligou mais cedo e ai resolvi ligar pra ela. Tudo acertado, a secretária me passou dois remedinhos fininhos e azuis - não, não era viagra!! - e perguntou algum tempo depois se eu estva com sono. Eu disse que não, mas 5 minutos depois estava já cochilando, sem perceber. Ela me acordou e fui para o paredão, isto é, para a cadeira de tortura, conhecida como a cadeira do dentista. Estava tão sonolenta que praticamente dormi lá, mas ainda senti as picadinhas da anestesia, e os puxões e tudo. Acho que logo após a intervenção, eu dormi de novo, porque ficaram me chamando algumas vezes até eu realmente ouvir e saber que a minha amiga já estava do lado de fora me esperando. Pegamos um táxi e passei a noite na casa dela. Voltei para casa hoje de manhã, tomando os medicamentos e me sentindo bem, mas meio trêmula. Tive que parar no meio da "pequena" escada que me leva em casa porque me deu tonteira, mas consegui chegar. Agora estou aqui, sem poder fazer quase nada e nem mesmo comer direito. Hoje não vou trabalhar e vou ficar aqui, quietinha em casa, aproveitando pra adianter leituras. Recebi o primeiro número da Ultimato, revista cristã que assinei. Já tentei um estágio lá uma vez, mas me pareceu, com a recusa, que eles preferem ovelhas do mesmo rebanho, isto é, pessoas que frequentem a Igreja Presbiteriana. Não mudei para esta porque senti um pouco de preconceito e nariz empinado. Bom, não vamos entrar em detalhes, até porque costumava ir lá de vez em quando e meu culto de formatura foi lá, aliás, um dos melhores momentos da minha formatura.

Não vou poderi ir hoje buscar a foto da minha formtura que mandei emoldurar, e deve ter ficado um luxo, porque caro ficou! Mas já tenho quem vá por mim, se tudo der certo! Aguardem cenas dos próximos capítulos... bye!

...
* versão Almeida Revista e Atualizada