quinta-feira, 14 de junho de 2012

Contentamento

Quem sou eu
pra que o Deus de toda terra
se preocupe com meu nome,
se preocupe com minha dor...?
(PG - Quem sou eu)

Andei, andei, andei muito hoje e não acabei. Não quero acabar; é a velha mania de ter medo da morte. Medo de acabar, de ser esquecida. Sei lá. Esse blog... todas as minhas postagens, juntamente com o que pensei na hora, estão aqui. Estão aqui, mas até quando? A memória tecnológica, as páginas da internet, será que não vão dar um esquecimento um dia? Quantas páginas e suportes e memórias existem, e quantas a mídia virtual é capaz de suportar? Nem sei se faço as perguntas certas, mas... será que não terá um novo bug do milênio (em 3.000?). 

Medo de acabar. De ser esquecida. Quero que saibam que eu existi, mas é muito mais fácil criar uma família e ser lembrada por ela do que ser lembrada pela humanidade. Ser lembrada por todos, por um longo período de tempo, é tarefa árdua, é preciso ter feito algo essencial à humanidade, algo relevante... Minha ambição inalcançável - ou não...

Estou só divagando numa imensidão de questões modernas... o mundo mudou, Deus não. Queria que Ele me explicasse as coisas. Queria me afastar um minuto do mundo todo e ouví-lo. Queria conseguir ouví-lo no emaranhado de ruídos reclamões que faço com meus pensamentos todos os dias. Queria vê-lo, queria ouví-lo, ainda quero, cada dia mais. E isso basta à minha alma; o pensar nEle, o existir nEle, o saber que Ele está aí, aqui, lá, acolá... que Ele quer mme ouvir, me atender, me falar, me ensinar. Isso contanta minha alma.

Contentamento. pensava nessa palavra outro dia e não achei nenhuma outra pra descrever o que sinto às vezes, ao acordar cedinho, sem ajuda de celular ou de alguém. Acho que é Ele, o mestre. Olho pela varanda lá fora e sinto isso, vendo a cerração: contentamento. Corro pra todos os lados, trabalho, tenho apertos financeiros, mas é isso que sinto no silêncio da manhã: contentamento. E aí minha gata vem me dar bom dia, miando. Dizendo que Ele ali está, ainda comigo. Amém.

...