segunda-feira, 13 de agosto de 2012

O Segredo da Felicidade


Em entrevista recente ao nosso blog, o Doutor Al Ways Happy falou sobre seu mais recente lançamento, o livro "Osegredo da Felicidade". Para decepção de muitos, o doutor, versado em Filosofia, Psicologia, Psiquiatria, Linguística, Filologia, Literatura das Américas, Física Quântica e Matemática, foi enfático logo no início de seu livro: "Não existe segredo para a felicidade". Confira a entrevista na íntegra logo abaixo.

My Life Is Brilliant - Doutor Al Ways Happy, seu livro é o best-seller do momento. A que se deve esse sucesso?

Dr. Happy - Bom, creio que ao título (risos).

MLIB - Mas logo nas primieras páginas, o Senhor quebra a expectativa...

Dr. - Pois é, por isso estranehi muito a alta vendagem do livro! (risos). Na verdade, quando o escrevi, imaginei que seria mesmo um sucesso, ainda mais pelo título atrativo. Geralmente as pessoas que compram livros assim nem olham bem o conteúdo, levam pra casa a fim de devorar o conteúdo na esperança de aprender um macete pra vida. Mas esse não é bem o caminho.

MLIB - Livros assim, como? auto-ajuda?

Dr. - Não chamaria meu livro de auto-ajuda, são só algumas lições que tirei da minha própria vida e de observações da vida alheia em meu consultório. Por isso aviso logo no início que não existe o tal segredo da felicidade. A felicidade é um momento que dura não mais do que alguns minutos.

MLIB - Minutos, nossa! Poderia desenvolver mais esse ponto?

Dr. - Claro, explico: aquela sensação de bem estar total, de satisfação consigo e com o mundo, com tudo, é extremamente rápida e passageira, isso porque a mente humana é extremamente complexa e sempre está trabalhando para resolver coisas, ela não pode parar e simplesmente usufruir da sensação daquele momento. A gente logo volta a pensar nas contas a pagar, no trabalho a fazer, no fulano que está doente, ciclano que casou ou morreu, enfim, a satifação plena e duradoura, tipo umas 24 horas por dia, é impensável...

MLIB - Pra não dizer impossível?

Dr. - Sim, não gosto do termo impossível nesse caso porque acredito na felicidade como estado de espírito, como uma decisão consciente, independente das cirscunstâncias. É disso que trato no livro, a felicidade não como um momento orgásmico, mas como decisão do dia-a-dia.

MLIB - Mas ser feliz então depende de uma decisão pessoal?

Dr. -  Sim, em grande parte. A mente humana tem rande poder de decisão, de dizer não ou sim quando necessário. Acontece que grande parte da população ignora esse poder e acab se frustrando com a vida atual, que pede rapidez, dinamismo, prazer instantâneo, etc. A decisão de ficar bem por si só não trará a felicidade instantânea mas automaticamente gera mais segurança em quem a toma, porque provavelmente essa pessoa já sofreu bastante com alguma situação e resolve ser feliz independente das circunstâncias, como que desafian do a si mesma. Aí então, quando descobre que pode, a felicidade vem, quero dizer, o bem-estar, a alegria de viver, ânimo para o trabalho.

MLIB - Mas então existe o segredo para a felicidade!

Dr. - Bem, de certa forma, sim. Digo que não existe aquela coisa mística, o passe de mágica que é típico do ser humano esperar. Existe a decisão consciente tomada, o esforço, o amor-próprio. É extremamente importante ter amor-próprio e concentração para... para ser feliz, sim, pra ser feliz mesmo!

MLIB - O Senhor dá algum conselho específico em seu livro?

Dr. - Você não o leu ainda, né? (risos). Bom, como eu disse, eu mais relato o que vivi e vi do que dou conselhos. No mundo de hoje é extremamente difícil decidir ser feliz nos relacionamentos. A maior parte das pessoas deposita sua felicidade no outro, em ter alguém e, quando se veêm sozinhas, mal suportam a própria companhia por não terem amor-próprio. Nesse caso, dou até o endereço do meu consultório no final do livro! Acho que todos precisamos de terapia, não porque temos um parafuso a mais ou a menos, mas a terapia pelo menos tem o poder de fazer você parar e pensar um pouco. Isso já ajuda um bocado!

MLIB - Então o negócio é parar, pensar, ler o seu livro e decidir ser feliz, pra resumir?

Dr. - É, basicamente isso. Tudo na vida é decisão, até mesmo o amor.

MLIB - O amor?

Dr. - Sim, mas isso é assunto para outro livro! (risos)

Decida hoje, faça hoje, seja feliz hoje, ainda que não no modo instantâneo do miojo. Você não é um miojo, não somos. Mas temos poder de decisão, ainda que com sacrifícios e sofrimentos. É isso que tenho feito lately. Porque quem sofre de depressão sabe como uma decisão desse tipo é bem mais dolorosa... Uh, passa depressão! Passa solidão - essa daí não sai não... E viva o dia dos canhotos!