domingo, 22 de dezembro de 2013

Minha pequena


Todo dia ela faz tudo sempre igual, me sacode às seis horas da manhã...

Cotidiano - Chico Buarque

Minha filha é linda. Olho pra ela e mal acredito que saiu de mim, tanto pela beleza quanto por minha mentalidade, até ontem eu me debatia num mar de paixões e sem perspectiva de futuro... acho que essa perspectiva ainda não está muito clara, acho que projetei tudo nela, minha vida é ela. Ao menos não estou mais enterrada no passado.
Acordo três vezes na madruga, alimento-a, cuido da casa, estou um lixo e feliz. Olho pra ela e me emociono, não a mereço e peço a Deus todos os dias por sua vida. 
É tudo tão pequeno nela mas sinto algo gigantesco que não cabe em mim, sai em lágrimas. Às vezes me pego chorando emocionada como se tivesse acabado de parir. É tudo o que dizem, muito inexplicável.

Digo que estou um lixo porque mal me cuido, já teve dia de dormir sem banho. Acordo com o cabelo desgrenhado e assim fico o dia todo. A coluna doendo demais por dar banho na Lídia e colocá-la no berço, além da amamentação. Tenho plena consciência de que meu corpo jamais será o mesmo e nunca estive tão cansada e feliz.

Um ano e três meses de namoro-casamento, um mês e 10 dias com a pequena. O natal vai ser por aqui mesmo, ano novo também, nosso primeiro juntos. Não espero muito de 2014, só que Lídia esteja bem e junto de nós, amém.