quinta-feira, 8 de agosto de 2013

La niña!



É ela! É ela! É ela! É ela
Álvares de Azevedo

É ela! é ela! — murmurei tremendo,
e o eco ao longe murmurou — é ela!
Eu a vi... minha fada aérea e pura —

Porque para bom entendedor, meia palavra basta!! Felizzzzzzzzzzzz.... Boa noite! :)