quinta-feira, 28 de outubro de 2010

homem-máquina

é só um pouco de silêncio noturno
que eu quis compartilhar
meus feromônios no ar..

tenho cheiro de sexo impregnado em meus cabelos
e é isso tudo que sou
um abjeto
objeto
restolho
do que já foi

isso é só um pedaço de noite
que eu quis deixar
um pouco de madrugada no ar
pra talvez te dar paz
e em embrenhar em outros braços
braços alheios
onde nunca quis
e agora
me perco

é só um pouco do meu silêncio
pra vc pensar
um cadiquim de mim
pra vc nao recordar
pq vc num tem memória
e sentimentos pouco importam
pra vc...

máquina-homem

eu deixo aqui o meu agravo
porque vc é toda essa minha confusão
penso em ti
pra nao me apegar a ele
penso nele
pra não me prender ainda mais a ti

e eu penso em mim
e me vejo tão fácil
nada resistente
caio fácil na primeira lábia...
nos lábios de outrem estou me perdendo
mas nada se compara a ti
nao aceito te perder por causa de vaidade
tua beleza infinda...

isso aqui é só um pedaço de mim
pra q talvez um dia vc lembre
de quem fui

um pedaço meu que manca
e desbanca tudo
um pedaço que dói e te chama
te implora e clama
vc...

homem-máquina jogadora
homem, meu homem
meu homem na cama
nos meus pensamentos noturnos
quando deito na cama
sou tua mulher na cama
e cheiro a sexo toda

mas não é com vc...perdeu
e ah!! nao sabes o quanto perdestes
vc...

homem-máquina
meu homem, apesar disso
meu no meu pensamento
eu cheiro a sexo
pro teu contentamento.