domingo, 17 de julho de 2011

Hora de ir embora ... - part II


É quando vc vê o Brasil fazer um ótimo jogo, no entanto sem gols e, como é mata-mata, ir para os pênaltis e perder para um time medíocre no ataque, o Paraguai. É perceber que vc, como não se deu bem nos seus pseudo-relacionamentos, está meio que se masculinizando, assistindo a jogos de futebol e sacando, aos poucos, o que é um escanteio, impedimento, lateral, tiro de meta, falta, pênalti, mas ainda assim perceber as pernonas do goleiro do Paraguai - humm...

É quando vc sente a precisão, a necessidade de novos ares e de algo que não tem nome - um canto, uma casa, um ar livre, um ar fechado, um céu, um inferno, enfim, algo que te impulsione, a tal da mola propulsora... É quando você tem que fazer um mapa mental e todos os seus planos não cabem no papel : intercâmbio (ainda não desistiu?), concurso, mestrado, São Paulo, Ouro Preto, Viçosa (??), "amor", ... E quando vc começa uma outra habilitação e é praticamnete obrigada a parar por causa do seu trabalho, e fica pensando se é isso mesmo que quer - parar ou continuar...

É quando você perde o celular do nada e de repente percebe que anda perdendo coisas demais: antes do celular, a chave de casa numa festa, as várias chances anuais de intercâmbio com bolsa integral, as bolsas de iniciação científica, os amores (claro que a maioria não dependia de vc), amigos... e isso te deixa extremamente irritada e com raiva e preocupada consigo mesma, já que se considera tão cuidadosa com coisas e... bom, nem tanto com pessoas.

É quando vc pensa ter chegado a fase adulta, mas ainda se interessa por garotos, e não homens; ainda gosta de coisinhas e caixinhas e bonequinhas e bolsinhas rosas; quando diz odiar os homens, mas tem pena do personagem da novela massacrado pela vingança de uma mulher; é quando odeia os homens, mas é hetero e ama seu sobrinho, mas morre de medo de parir um menino - mais um no mundo?? nãooo!

É quando vc se dá e não se preserva... é quando não se importa consigo mesma a ponto de temer DSts e Aids ou gravidez... é quando aos 27 ainda não pode ter um filho ou se casar por falta de condições e falta do noivo e do pai... é quando toda essa confusão mental, que é esse texto em duas partes, se sobressai a vc e cada um que lê te interpreta de uma forma. E é hora de partir, finalmente, quando o que pensarão sobre vc ainda te apavora. Bye.

E... pra onde?

... (talvez continue)

Hora de ir embora...


Tem hora que é hora de ir. É quando você se sente presa no passsado; é quando os ex começam a namorar e você percebe que a vida deles continua pós-você, ou seja, você foi nada. É quando você se iirita com as criancices dos calouros, a vida ociosa dos outros que tem férias enquantro você trabalha; é perceber que sim, realmente você está presa no passado: formada e morando no alojamento, trabalhando e tendo que aturar as outras vidas à sua volta que nada têm a ver com a sua. É quando você sente certa saudade de casa, de mãe, de pai, mas sabe que não pode voltar por n motivos...

É a hora quando você se pega olhando as fotos da sua formatura, as fotos dos seus sobrinhos que vão crescer sem uma orientação descente, ou seja, sem a sua neh...e você lembra que seu pai e sua mãe nunca estiveram felizes e satisfeitos com suas próprias vidas e você nao quer isso pra si mesma. É quando voc~e tem seus projetos e planos, e nao tem dinheiro, e se vê formada, trabalhando, ganhando razoavelmente bem e conhece alguem que mal terminou o segundo grau, mas que te faz bem e te quer perto, ao contrario dos universitários pomposos; é quando você se sente completamente pronta pra casar e ser mãe, mas a pessoa está totalemente em outra fase e não é a hora dela pensar nisso; e aí você começa a fazer as contas de quando ele vai pensar nisso, se estiverem juntos ainda, e ai você percebe que talvez já não vai querer ser mãe, pq isso não faz muito parte dos seus planos, mas você quer tentar. E ele ainda vai ser um garotão...

É hora de ir embora quando você se sente muito responsável por seu trabalho, isto é, completamente responsável por seus alunos; é quando vc pensa, sim, quem sabe eu não posso voltar a dar aulas para as crianças e ganhar mais - vc nao pensou nisso só pra ganhar mais... É quando vc quer ficar e quer ir; é quando a cidade se tornou pequena demais e vc nao tem onde se esconder das pessoas... é quando você decidiu partir e só prcisa de motivação, de uma mola propulsora que te arremesse longe... ou nem tão longe assim, pq vc quer voltar sempre que puder, principalmente nos 5 anos de formatura da sua turam e na semana do fazendeiro e nos aniversario da sua amiga. É quando vc teme morar com ela tbm teme ir embora e afastar-se dela...

É hora de ir embora que você está estranahmente e aparentemente satisfeita consigo mesma, achando que não precisa mudar e o inferno são os outros; é quando vc tem certeza que o amor não é pravc e nem a maternidade, ainda que sinta uma louca vontade de cuidar dos seus sobrinhos, pq eles não são seus neh... é quando vc quer muito dinheiro pra si mesma e pra dar uma vida decente ao menos na velhice de seus pais. É quando vc se sente muito responsável tbm por sua familia e chama de sua familai seus pais e irmãos, sem nenhuma perspectiva de criar sua própria um dia... é quando a sua ansiedade cresce tanto que vc acha q lavar roupa é uma terapia - funciona como uma! - e vicia em caminhadas e corridas, e nao tem paz se nao se mecher - frutos dos cinco anos acadêmicos...

É hora de ir embora quando vc acha que deveria ter ido embora assim que terminou a graduação, e não um ano depois, na mesma cidade, na mesma vida... é quando vc percebe que é uma boa profissional, mas ainda precisa aprender muito e não aprenderá nada parada no mesmo lugar... é quando vc, entendendo tudo isso, resolve encarar o desafio de um intercâmbio e não vai por falta de la plata, a mola do mundo - vê, vc passou na prova, tem proficiência na língua, está pronta, mas vc ne pas d'argent. É quando vc percebe como o seu país é sim rico, pois pode pagar tanto para senadores e toda a corja dos politicos instalados em Brasilia, no entanto, não "pode" te pagar mais, não "pode" asseguar que o intercâmbio para um aluno de Letras, que vai lidar com a lingua daquele país, possa ser realiozado, que vc possa viajar pra lá e ter vivência com os falantes nativos, algo crucial para quem se forma em Inglês!!!

É hora de ir embora quando vc não se cuida mais muito bem e passa a acompanhar os jogso da Copa América. Opa, tá na hora!! 16h, Brasil e Paraguai, fui!!

...