sábado, 2 de abril de 2011

Precisências

precisando de alguém...
precisando agir aqui...
ser eu e mais do que eu
ir além
falar, falar tudo
contar tudo e contar mesmo. chega, basta, niente.

cadê a minha vida,
cadê o que eu quero?
cadê o que mereço?

cadê o resto,
o sucesso,
o recomeço?

cadê o terço, o meio, o fim?
cadê você
de volta pra mim?

cadê minha vergonha na cara
e minha coragem do não?

precisando viver aqui...
precisando sair de mim, vibrar
viver

mas nada está
porque o amor é minha decisão
e ele acha que me basta em si mesmo
sem ser eu do outro
sem ser ele no outro
só em mim...

precisando morrer um pouco também
aqui.

The tree of life. Gustav Klimt.