segunda-feira, 14 de maio de 2012

Feeling good

 
Its a new dawn it's a new day its a new life for me
And I'm feeling good
   (Feeling Good - Nina Simone)

Viçosa amanheceu chovendo, choveu desde a madrugada, eu bem ouvi. Ontem o dia estava bom e saímos eu, minha mãe e Fran para um almoço fora. Comemos bem, e depois ainda uma sobremesa yogo. Passamos também numa lan house e minha mãe viu meu último texto aqui escrito. Gostou. Hoje é niver dela e estou o dia todo fora. Ela pediu pra "transformar o texto em papel" para ela poder ler. Esse negócio de cuidados de mãe já está me tirando do sério, já me acostumei longe, já me desapeguei. E minha mãe dizendo que não tem problema caso eu arrume um filho.... que ideia.

Está bastante frio também, vim ouvindo músicas românticas e antigas e hoje eu não evitei pensar nele. Num dos "ele". É uma droga, mas é um conforto também. Ontem fui à igreja com minha mãe, participamos da Santa Ceia, foi bom, quando estou lá sinto que é pra eu estar lá mesmo, mas eu gostaria de viver 24h na igreja, aí sim estaria a salvo. Por isso ando pesquisando uns seminários aí. Quem sabe não me interno? Preciso, urgente. É o lado espiritual que me reclama agora.

Ainda na onda soul, estou adorando essa música, Feeling Good. Estava falando com Ele ontem - sim, Ele, o pai celeste - e disse que queria ser alguém, fazer alguma coisa de relevante que ficasse pra história. Música, educação, missões, línguas, sei lá, são tantas as áreas, mas talvez eu não tenha tanto talento assim pra marcar alguma delas, como posso pensar ter. Eu queria mesmo era ser importante pra ele - não o pai celeste, pra quem já sou - ser lembrada... ele não se lembra de mim, de como era. Me ignora, e eu não consigo fazer o mesmo. Lembrei hoje porque vi anúncio de um show do Zeca Pagodinho. Sei que ele gosta, talvez até vá. Com ela, ou não, não sei. Fico antevendo seus passos, mas não o vejo há muito. (In)felizmente? Sei lá...

Cheguei num ponto que preciso entrar em outra. A vida começou a ficar monótona e a cair no sistema. Preciso do próximo passo. Mas o que fazer, por onde começar não sei. Estou a pesquisar possibilidades. Pensei em fazer outro curso, outra graduação. Penso no mestrado e agora, quase que decisivamente, no seminário teológico. É o caminho mais acertado, creio. Pensei em tatuagem, piercing, mudança no cabelo, academia, mas não é isso, na verdade são coisas que ajudam a marcar fases, mas não é isso, não é isso. O que é então? decisão interna, é o que é, o que está pra ser feito. É mudança interior, não voltar a ser o eu de antes, coisa não-possível, mas voltar ao caminho de antes. 

I'm feeling good, despite my anger and revolt. I wanna money, that's all. And of course, love, because I'm still so romantic and fool. I wish I was a little bit colder. 

A chuva aumenta, e eu ouço mil vezes Feeling Good. Minha mãe deve estar neste momento almoçando com o irmão dela. E eu vou gastar o que resta do meu adiantamento pagando a TIM. Shit. 

Bye.


-