quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Sedentarismo

A sede q eu to de uma palavra agora é inacreditavel. nao sei qual palavra eh essa...estou me sentindo extremamente estranha...

Nao sei se amo, mas preciso dele de alguma forma. O depoimento foi uma forma de dizer isso, mas ele rejeitou.

Estou com uma dor tao grande que ta ate me fazendo chorar agora mesmo...nao sei se por causa dele, sei la pq...nao me conheço...sou feliz por viver, mas minha vida ...

Nao sei porque essa crise agora...hj nao tem noites de porão, no poão, na taverna...sim, teve, mas eu nao consigo criar anda engraçado agora; simplesmente desmoronei... choro veio subito, tem algo errado comigo e eu nao sei o que é.

eu sinto falta de mim de antes, realmente. Mais fechada, mais boba, tola, ingenua talvez, mas nao sei, perdi algo que me era vital e nao consigo axar; me perdi de mim. Onde eu estou? quem sou eu agora no espelho? quem é vc, reflexo?

Desculpe a quem me leia, se é que tem alguem... há meia hora eu tava bem, mas de repente desabei em lagrimas... meu personagem de repente descobriu que é só mascara e chora de decepção...meu Deus quem sou eu?

Retrato

Cecília Meireles

 
"Eu não tinha este rosto de hoje,


assim calmo, assim triste, assim magro,


nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.


Eu não tinha estas mãos sem força,


tão paradas e frias e mortas;


eu não tinha este coração que nem se mostra.


Eu não dei por esta mudança,


tão simples, tão certa, tão fácil:


Em que espelho ficou perdida a minha face?"


Eu mostrei às pessoas meu personagem, Doida Summer, rsrs... nao eh engraçado. ele disse que meu texto ta engraçado...nao era essa reação que eu esperava. Ele me disse q me deseja tudo de bom; tambem nao eh isso que eu esperava que dissesse; ele me disse que passou a vontade de ficar comigo. Passou, meu Deus. Simples assim, passou. E eu volto às minhas crises: tem algo de muito errado comigo. O que será, oh Lord, o que será? me diga, Senhor, me diga...eu não entendo, eu realmente nao entendo nada, nao entendo essas minhas lagrimas agora, não entendo essa rejeição, não entendo nada, Senhor, nada. Help, I need somebody's help!


Pq tudo isso? sofro com mudanças; nao me perdi de mim, apenas mudei, mas perdi algo nessa mudança, algo precioso que não sei o que é; perdi. Nao gosto de perder nada. Gosto de ter coisas que sejam MINHAS. Pessoas tbm. Meu, minha, gosto de posse, gosto de ser uma posse. Qual é a verdade que me faz grotesca? (leiam Sherwood Anderson, The Book of the Grotesque). Raiva de mim, raiva de ser eu, apesar de ser feliz. Bye.