Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

Propósito

Para que nascemos? A música do vídeo acima responde um pouco à essa inquietação da alma humana. 
I was born to do Something no one’s ever done No one’s ever done Before I was born to go Somewhere no one’s ever gone No one’s ever gone before Oh Hanson - "I was born"
Vejo por todo o lado as pessoas procurando mais, trabalhando mais. Colegas de trabalho dando aulas em duas, três escolas, com dois ou três cargos, trabalhando em até três turnos! Loucura? Dizem que não, que têm que pagar as contas. Fico até com vergonha de estar trabalhando em APENAS um lugar, e ter SÓ um cargo com uma extensão (o que dá dois cargos). No caso da minha área, um cargo significa oito turmas com duas aulas para cada. Parece que estou fazendo pouco, que não estou criando bem a minha filha, que poderia fazer mais, muito mais, sou nova, bonita e blá-blá-blá, é o que ouço (esta ultima parte sobre ser nova e tals rsrsrs). E, cá com meus botões, penso que talvez eu deveria mesmo fazer mais, mas não em relação ao tra…

A Cabana

Estreando essa Coluna de quinta, vou falar sobre o filme A Cabana (The Shack). Demorei um bocado para falar sobre o filme, minha vontade quando assisti o filme foi sair dali e correr pra fazer uma resenha linda, elogiando altamente o filme. Porém ponderei e deixei a emoção esfriar. A maioria dos cristãos, os mais estudados, está fazendo duras críticas ao filme. Este vídeo é bem interessante e prova disso. Não discordo dele em muita coisa, porém em algumas coisas discordo e vou explicar o meu ponto de vista. O MEU ponto de vista. Este outro vídeo já fala bem, levando em consideração apenas a mensagem geral do filme: que Deus deseja ter um relacionamento pessoal com cada um de nós. E isso, para nós cristãos, é um fato.

Desde que li o livro e soube do projeto do filme, porque já havia a ideia de transformá-lo em filme, fiquei na expectativa do filme. Confesso que quando leio, não consigo visualizar bem o que está escrito, e um filme me ajuda muito. Aí saiu e qual não foi a surpresa quan…

Knowledge is power!

A million workers working for nothing
You better give 'em what they really own
We got to put you down
When we come into town
Singing power to the people
Power to the people
Power to the people
Power to the people, right on
"Power to the people" - John Lennon

É revoltante que, em um país em que as proprinas beiram bilhões de reais e quiçá dólares, o governo pague os trabalhadores em escalonamento. Qual a diferença entre pagar tudo de uma vez a todos no quinto dia útil de cada mês e pagar parcelado? O dinheiro daqui vem de fora, demora para chegar? Ou será a má vontade e a mão leve (aliás, bem pesada!!) de muitos de nossos governantes? O que muitos de nós ficamos sabendo por esses dias, com toda essa história de impeachment, golpe, absolvição de culpados, prisões domiciliares, delações, e milhões rolando, já acontecia creio que desde Cabral!
Há muito estou desiludida com o governo brasileiro, não com a política porque são instâncias diferentes. Política é todo o conjunto de ações …

Renovação

AS ROSAS NÃO FALAM
Cartola

Bate outra vez
Com esperanças o meu coração
Pois já vai terminando o verão enfim

Volto ao jardim
Com a certeza que devo chorar
Pois bem sei que não queres voltar para mim

Queixo-me às rosas, mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti, ai...

Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe, sonhar os meus sonhos
por fim


Detrás de um computador novo me encontro neste momento, preenchendo diários escolares e de repente, não mais que de repente, resolvendo reativar este blog. Muita coisa se passou desde a última postagem e não espero que chovam leitores, já que os tempos são outros. Espero, contudo, me expressar unicamente. Ou unicamente me expressar.

Chegou novamente um dia dos namorados e, desta feita, eu casada, já não sinto aquele mal estar que sempre me acometia nesta época. Não porque ganhei presentes ou tive um dia especial, mas lembrei com pena de mim mesma e certo alívio pelo presente, que eu sentia uma angústia…