Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 5, 2012

Retrospectiva entranhada

É muita fraqueza para um coração só, ou é muita luta... Sim, desculpa, ainda estou no limbo, no vazio em que fui jogada. Tá dificil olhar pra frente e seguir, e já até penso na retrospectiva de 2012, ou melhor, já farei agora a retrospectiva de Janeiro de 2012:


Dia 01 - Passagem de Ano na Comunidade da Graça, com minha irmã, cunhado e sobrinho, em São Paulo. Dia chuvoso e receptivo, afinal. 
Dia 02 - Encontro com um amigo de São Paulo e início do plano de leitura bíblica anual.
Dia 04 - ida ao Shopping: cinema, compras, cansaço. 
Dia 05 - volta à Viçosa após nem mesmo participar direito do aniversário dos meus sobrinhos, que fizeram 2 anos.
Dia 06 - chegada em Viçosa e preparação de aulas.
Dia 07 -  volta ao trabalho, aulas de 8h até 15h30. Ufa!
Dia 09 - reencontro amoroso com CH.
Dia 11 - encontro casual com D.
Dia 13, a primeira sexta 13 do ano - encontro com E. 
Dia 15 - Passada no hospital São Sebastião, estava com o rosto, bem abaixo da orelha direita um tanto inchado, levantando a suspeit…

Perdendo os dentes sem tofú

Preciso ler coisa de outras pessoas, outras biografias, me achar em outras linhas. Que escrevam sobre mim, como na minha biografia de final de graduação, em que fiquei retratada como uma festeira de plantão. Aquela fui eu por um tempo. E quando meu professor de matemática me escreveu no final do ano, no ultimo ano em que eu o veria? Colocou palavras bonitas lá, não sei se realmente conseguia enxergar toda aquela bondade e esperteza e beleza e perspicácia em mim, mas eu gostei, apesar do desconforto que os elogios me trazem. Não aceito bem nem elogios nem críticas, simplesmente.

Que diria de mim alguém que me conheceu agora, como meu professor de teclado, o pastor da igreja dele, e outros que passaram rápido por mim e só disseram oi, paz? Me intriga o jeito como as pessoas vêm umas às outras.

Eu nunca soube ou tenho/tive uma ideia não muito clara de como os últimos quatro homens que fizeram diferença na minha vida me viam/veem, se é que ainda pensam e sabem que existo e continuo com u…