segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Os meio-termos


Não gosto dos meio-termos. Preferia ter sido classificada ou eliminada, ficar na lista de espera é letra b de testes de revista, é pegar segundo lugar no concurso de poesia (eu!!), é ser segunda opção eternamente na vida. Aliás, segunda não, dessa vez sou a décima. Na verdade, todos fom,os clasifficados, mas como tem uma vaga só, a pessoa a ser chamada é a primeira da lista. Esperar ser chamada é temerário: talvez eu seja, talvez não. Estou meio perdida agora...

Consta dos planos fazer mestrado. Eu decidira isso caso nao passasse nesse concurso, mas passei pela metade... e ainda tem o intercâmbio. Via ter um evento em São Paulo com várias universidades européias em exposição, e queria ir lá, mas minha situação é estranha: teoricamente, não sou mais estudante - me formei, mas comecei a fazer complementação, só q eu tranquei matrícula - e minha idade já está no limite. Em programas de intercãmbio, geralmente se conta a idade, mas em programas vinculados a universidades, a exigência é que vc seja estudante. Por isso queria ir lá, saber de todo esse detalhamento. Pensei em pedir ajuda de custo pro CCH, mas como estou com matrícula trancada, não sei se vai ser possível, provavelmente não.

Ontem me bateu uma depressão dos diabos. Chorei, chorei e chorei. Depois fiquei com muita raiva. Saí andando sem runo pela cidade, embaixo de uma chuvinha chata, com meu guarda-chuvão. Fiquei andando, andando, voltei pra casa, fui à igreja, foi bom. Os vizinhos estavam dando uma festança aqui, ainda bem q acabou logo. E hoje ainda acordei com vontade de não acordar, de não encarar o mundo lá fora. Um email foi respondido, e começar a semana desse jeito tá difícil. Depressão é um cãncer. T+.

....