quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Solteirisse e solidão


Bom mesmo é ser solteira: chego a hora que quero, como porcarias tipo enroladinho de presunto e queijo com iogurte e depois leite condensado. Chego em casa e assisto TV, acesso a net, face, orkut, email, jogos online, ouço música, tudo ao mesmo tempo. Mas issoo nem tem a ver com solteirisse, mais com independência. Recalques.

Meus dentes dóem pq apertei o aparelho hoje e refiz o curativo do dente que ainda está na minha boca, o partido que logo vai partir. Dei um jeito de ir no churrasco da minha amiga formanda, pois eu daria aula no dia, mas criei coragem, falei com meu chefe e tudo se resolveu. Porque eu tenho medo de falar com as pessoas?? Sempre tive...

Ultimamente não tenho sobre o que falar, o que escrever e isso me preocupa. Por isso mesmo estou me forçando a escrever aqui porque essa seca de escrever não me é muito normal. Na verdade, tenho tempos assim mesmo, mas não me sinto bem;talvez tenha algo que esteja tentando calar em mim mesma, ou algo entalado que não sei como expressar.

Não gosto de solidão, mas acostumei a ter minha própria vida, a tomar decisões, ainda que demore muuuito pra isso.  Mas tenho precisado de colo, de direção. Parece que sou o tipo de pessoa que precisa do empurrão, não so do destino, da vida, mas de alguém, por isso demoro nas decisões. Gostaria sim de alguém que me guiasse, me aconselhasse, cuidasse de mim. Não me sinto muito capaz de cuidar de alguém, de guiar. Talvez por isso não queira ser mãe.

Vou embora de Viçosa e me dei o prazo de terminar o tratamento dentário, isso se não decidir ir pra Ouro Preto, caso chamada. pensei nisso também, por que não, já que fiz o concurso.

Ao contrario do que estou no moemnto, há algumas semanas estava escrevendo muito e publicando no recantodasletras.com. Tem um link dele aí do lado, se quiserem dar uma olhada. Vou dar uma saída. Vou sair. Vou dar uma... saída. Bye.

...