Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

Notícias com th...

Bom, vamos lá, às notícias que talvez interessem - sempre quis que esse blog tivesse alguma utilidade, mas não sou jornalista, e só sei falar de mim mesma.

Estou em São Paulo faz uma semana e parece uma eternidade por causa de Ana Clara e Bryan Mateus (tem "th"??). Gêmeos realmente não tem nada a ver, ainda mais bivitelinos, aqueles que nascem juntos mas de óvulos diferentes. Eles são totalmente diferentes, a começar pelo sexo, um menino e uma menina. Quem saiu primeiro não sei, mas arrisco dizer que foi ela, espevitada do jeito que é... Ana Clara é clarinha mesmo, lourinha dos cabelinhos de anjo, mas olhos escuros e um tanto já maldosos aos 2 anos de idade: pula em cima do irmão, mostra língua, teima em ficar descalça e sem roupa sempre que pode, chora e grita se contrariada, adora danoninho e não divide nada com ninguém, além de arrancar brinquedos das mãos do irmãozinho. Ele, por sua vez, é bem mais quieto, enjoadinho, chora se tem fome, se suja as fraldas ou se Ana Clar…

Melancolia de fim de ano: Ainda uma vez...

Escrevi este texto num repente, ontem. Falta ainda falar dos amigos, e de mais e mais detalhes, etc etc. Por hora, é isso que 2011 me traz... as lágrimas e a saudade e os porquês...


"Não sei explicar o porquê das lágrimas, mas tem mil motivos: fim de ano me comove. É uma etapa que acaba e não volta. Não vou ter a mesma chance nunca mais, perdi a doçura de certas coisas e pessoas, negligenciei sorrisos e oportunidades, não dei importância às flores, pequeninas no meio da grama alta. Só vi a grama. Por outro lado, findam-se os pequenos momentos de prazer a sós, prazer a dois, aquele pequeno beijo no meio de tudo, a gota de suor, as palavras, a pergunta que fica no ar, respondida pelo olhar. Choro por todos os momentos que escondi a lágrima, que não chorei, que devia ter chorado simplesmente de emoção, de dor ou de prazer. Choro tudo agora, numa avalanche de sentires e prazeres e dores. Aí a busca pelas musicas melancólicas dos anos 80 principalmente, é inevitável.
Eu choro pela viage…

Sonhos

Quando penso em comprar coisas, nunca me vêem à cabeça livros, embora os adore, mas sim roupas: parece que sempre mudo de estilo, ainda que sutilmente, nada à la camaleão; estou mais pra mimetismo de cobra, me escondendo daqui e dali. O exterior é o que posso, o que alcanço. E o que alcanço, nesse momento de vício de internet e sem ela boa em casa, é a lan house: espaço dos faces, orkuts, espaço de conversar com a pessoa do lado através do msn.

Não quero me alienar. Gosto da dor da vida. Absurdo? Pois é, sempre fui assim e isso me dá um certo orgulho retardado de ser eu, ainda que na dor. Acostumei? Provavelmente. Pior de tudo é que sinto a dor dos outros, sem brincadeira, apesar da minha inércia: recentemente fui assistir a defesa de monografia de uma amiga e acordei antes das 7, sendo q a defesa seria às 8. Acordei nervosa, como se fosse minha a defesa. Meu coração palpitava pelo caminho, e encontrei minha amiga tão plácida que me enervei mais ainda. Desse jeito.

Ontem minha amiga-…

Bom dia

Bom dia com céu cinzento e tudo, porque hoje é sexta, amanhã é sábado de trabalho dia todo, ao menos pra mim, e domingo é dia de leseira, de ficar panguando sem fazer nada e precisando fazer tudo.

Continuo na minha indecisão habitual, esperando que o impulso divino me empurre pra algumm lugar e, ao mesmo tempo, já me conformando e me afeiçoando a essa Viçosa - vai que vou ficando, vou ficando? ai tenho que me acostumar.  É assim que faço sempre, vou me acostumando, me costurando à paisagem do lugar e se tiver que de cá ser arrancada, vai doer. Vai doer porque me costurei a muitas vidas que não se costuraram à minha.

Costura. Eu fui costureira numa confecção de calças sociais, especificamente. Eu fazia mais o cós das calças, bolsos, pequenios detalhes. Errava muito e sempre e daquela confecção ganhei joelhos rangentes, parecem engrenagem velha, precisam de óleo, assim como as máquinas de costura, precisam, de tempos em tempos, ser totalmente desligadas, limpas e oleadas. Praticamente …

Adorável blog

Outro dia eu estava no consultório do dentista, lia uma revista e vi uma entrevista com a Natália Klein, humorista e blogueira. Cacei hj o blog dela e adorei o "Adorável Psicose", e faço questão de indicar, já que este meu não tem lá tanta popularidade e nem 80 comentários por post, na média. Como meu comment lá, ficaram 81 rsrs... vale a pena conferir: http://www.adoravelpsicose.com.br/

Bom, tomando o gancho de relacionamentos, eu queria só entender por que às vezes eles dizem pra gente "Não quero nada sério" e no dia seguinte, pedem outra em casamento? Ressalvados os exageros, é mais ou menos por ai... recentemente ouvi de um ex que cedo ou tarde eu vou vê-lo em um relacionamento sério com alguém... mas ele mesmo me disse que não queria nada com nada... tá certo que já faz um ano, mas... pq nao disse a verdade: que não queria nada era comigo, especialmente? Que eu não soube cativar, que mostrei meus defeitos e até qualidades cedo demais, que me apeguei cedo dema…

A noite - últimas atuações de Rebeca DeHoney

Viçosa, MG - Recentemente pode-se ver Rebeca DeHoney em pelo menos três atuações diferentes - embora seus personagens sejam um tanto parecidos. As ùltimas produções foram, como sempre, da série A Noite. O primeiro dessa ultima trilogia é "A noite em vinil" e conta a historia da nossa conhecida personagem, Doida Summer, em mais uma de suas aventuras recheadas de romance, ilusões e decepções, além de boa música, porque, a despeito das atuações às vezes à la dramalhão mexicano, há que se concordar que a trilha sonora é sempre primorosa.
E, em especial nesse primeiro filme, a trilha foi selecionadissima: MPB de primeira linha, com toques internacionais de James Brown e Bob Marley, dentre outros. O cenário é uma festa em um lugar bem alternativo. Doida Summer ganha um ingresso para a tal festa através de uma rádio e, sem os amigos habituais que a acompanham, resolver aventurar-se sozinha. Mas logo que sai rumo à festa, Doida encontra Mãe-d'água (Iara-Arara) e Blue-Haired Gir…

"Há tantas formas de se ver o mesmo quadro..."

Amo esse quadro. Aliás, amo a obra de Tarsila, uma mulher também passada pra trás pelo safado e mulherengo Oswald de Andrade - a despeito de seu valor literário.

Posso ver esse quadro como uma mulher triste e pensativa, que chega aos 28 não muito segura de si... uma mulher q foi largada por seus ex por ser muito grudenta, termo repetidamente usado e enfatizado por um atual futuro ex, ou caso-mal-resolvido...

Ou posso ver como uma mulher ainda se situando - por isso os membros disformes, a cabeça, a razão, muito pequena; sim é uma mulher...

Posso vê-lo como a representação do ser humano, sempre repensando as coisas, repensando e pensando a si mesmo. Se busando, enfim. Buscando-se, mais gramaticalmente correto...

Posso ver o quadro conforme os meus olhos. E, se assim é, porque outras pessoas me confirmariam o que vejo ou o que não vejo? E por que todos, menos eu, veriam o quadro de uma mesma forma, uma única forma?

Não me con-formo. Bye.

...

Inveja, segredo, sarcasmo

Acabei de consultar um caça-palavras psicológico: as primeiras três palavras que vc acha te descrevem. As do titulo dessa postagem foi as que achei primeiro.

Inveja - Isso realmente me move às vezes. talvez eu sinta inveja quando os ex estão de bem com a vida, até mesmo quando amigos estão melhor que eu... eu não chamaria a isso inveja, mas as vezes é inveja mesmo, o que posso fazer?

Segredo - todo mundo tem. Eu tbm. Ponto.

Sarcasmo - adoro isso, na verdade gosto mais de ironia...  sarcasmo acho que é algo mais pesado... ou não tem diferença (sim, eu devia saber isso como uma boa formada em Letras, mas não sei).

Interessante que essa semana estava estudando um capitulo do livro com uma turma minha sobre signos. e lá estava a descrição de cada um. Diz que libra, que seria eu, é easy-influenced. bastante eu diria... tão easy-influenced que já to concordando com essa descrição, mesmo sem crer em horóscopo.


Gosto dessas descrições. Sempre procurei descrições relacionadas a mim através d…

Estrela-guia

"se virou e alcançou o céu e a última estrela
nada deixava passar, tudo lembrava elaaaa...
quando a chuva cai, nas noites mais solitárias
lembre-se que sempre estarei aqui..."

Acordei hoje com uma ressaca monstro e pensei nessa música, sei lá por que - tem muitos por quês. "Cansei das minhas próprias crises", comentei ontem com meu companheiro de baladas. "Eu tbm cansei das suas crises, quando vejo aquelas frases suas no face, dá vontade de ir lá na sua casa e te bater!", ele respondeu, e eu concordei, pode bater que eu to precisando... precisando acordar assim pra vida, me desapegar do que já foi.
Engraçado como essas fases - e frases - se repetem na nossa vida, isto é, posso falar por mim, na minha vida. Uma crise aqui, uma lágrima ali, uma dor acolá, o outro lá... E os clichês que todo mundo diz e que a gente mesmo se diz começam a ser verdadeiros, a fazerem sentido, a me fazer parar e refletir. isso me lembra outra música (gospel):

"Há momentos que na …

Someone like him II

Não quero alguém como ele, não. Quero alguém diferente. Alguém corajoso, que não me largue no meio do caminho pelo medo do sentimento arrebatador que possa nos unir, pelo medo da vida a dois; que nao se importe com a bagunça do meu cabelo de manhã, que me faça um café de qualquer jeito, que cuide de mim e deixe-se cuidar.

Alguém diferente, bem diferente. Alguém que, como aquele novo perfume, ponha o amor em movimento, que o faça funcionar e andar a cada dia, e todo dia.

Diferença, mudança, o novo, é o que preciso. Onde, com quem, as circunstãncias dirão. Boa noite.

...

Someone like him

Pérolas do ENEM 2011

Só pra tirar um pouco a acidez do meu humor hoje, vamus rir - e chorar pelos professores de português... Os comentários vieram no email que recebi. Enjoy:



'O sero mano tem uma missão...'
(A minha, por exemplo, é ter que ler isso!)

'O Euninho já provocou secas e enchentes calamitosas. .'

(Levei uns minutos para identificar o El Niño...)

'O problema ainda é maior se tratando da camada Diozanio!'

(Eu não sabia que a camada tinha esse nome bonito)

'A situação tende a piorar: o madereiros da Amazônia destroem a Mata Atlântica da região.'

(Meu Deus!)
Não preserve apenas o meio ambiente e sim todo ele.'
(Sem comentários)

'O grande problema do Rio Amazonas é a pesca dos peixes'

(Achei que fosse a pesca dos pássaros.)

'É um problema de muita gravidez.'

(Com certeza...se seu pai usasse camisinha, não leríamos isso!)

'A AIDS é transmitida pelo mosquito AIDES EGIPSIO.'

(Sem comentário)

'Já está muito de difíciu de achar os pandas na…

Isso que é vida

Parece que to em crise de novo. Não fiz o mapa mental que meu psicólogo mandou. Até fiz, mas não me ajudou em nada a decidir as coisas. Simplesmente não sei o que quero. Talvez saiba, bem lá no fundo, mas trazer à tona é quase impossível, acho que a coisa já "desceu" pro inconsciente. Como trazer à tona algo que já foi pra caixa preta??

Tem também a caixa de Pandora, de onde já libertei muitos demônios.. E ainda me disseram que se continuar assim, não arrumo ninguém; que eu deixe entrar em minha vida só quem "presta"; que me querem muito como amiga; que me querem sem compromisso; que eu tenho cara de depressiva e de ateia; que eu tenho que ter auto-estima e me sentir bem nas piores situações; que eu sou gente boa...

Se sentir bem nas piores situações é uma coisa no mínimo curiosa, vindo de quem veio. Tipo, quando alguém gosta de vc, vc dá as costas pra essa pessoa e ainda assim consegue se sentir muito bem. Olha que legal... filosofia masculina é de chorar.

Tudo …

Sem entender...

Eu não sou cult, e também não sei nada de horóscopo chinês - nasci em 83, sou porco, Outubro, no outro, Libra. Sou poeta, isso é certo. Ouço música melancólica sempre, pra aumentar a dor, o que me dá, on the other side, muita inspiração - foram seis sonetos em dois dias, a forma que eu mais adoro e menos soube escrever nessa vida, e até que saíram bons. Veja-os aqui. (publiquei 5).
Eu sou professora também. Eu gosto de quase todo tipo de música, amo inglês, mas não acho legal placas por ai em inglês, estamos no Brasil. Eu gosto de ouvir o CD da Sade, imitar ela, apesar de ter descoberto há pouco tempo que minha voz é terrível - já entendi mais ou menos porque ouvimos nossa própria voz tão diferente, mas é muito estranho mesmo - mas amo cantar também, amo atuar apesar de nunca ter feito nenhum curso profissional, a vida acaba sendo o meu palco.
Acho que amei duas vezes. Acho que gostei muito, só isso, talvez. Conheço dores bastante profundas: solidão, rejeição, desprezo. Sou legal e s…

Guiana

Bipolaridade, depressão, sei lá. O caso é que o humor está instável, choro à toa, sinto raiva, irritação, cansaço, dores no corpo, intestino desregulado - isso é até normal. meus sentimentos se intensificam, inclusive por um certo alguém, alguém que roubou minha'lma para todo o sempre...

Sinto que é hora de mudar de novo, mudar alguma coisa, ir embora, tal como a personagem central de Chocolate, com sua alma nômade. Não tenho esse tipo de alma, posso até permanecer aqui nessa cidade, mas preciso de algum tipo de mudança, ainda que seja ínfima - não, não, dessa vez minha alma deu um passo a mais, um passo a frente - preciso de um passo maior. Amadureci um pouco mais.

Permanecer nessa cidade é correr risco de encontrar fulano ou ciclano, se bem que eles não querem ser encontrados por mim e só por acidente mesmo vejo um ou outro. Mas o caso é que tem a possibilidade pairando no ar, o que já é suficiente pra me gerar ansiedade. Ansiedade - meu grande mal.

Mudar estilo? simpatizo com …

O Retrato de Dorian Gray

Ontem assisti O Retrato de Dorian Gray. Além do lindo ator no papel principal, a história é intrigante. Dorian é um jovem romântico no início que tem seus valores logo deturpados por seu mais novo amigo Frank. este só não imaginava que havia despertado um demônio no jovem rapaz... e seu outro novo amigo, um pintor, faz um belíssimo quadro de Dorian que torna-se seu maior bem e mal também. Dorian torna-se um sedutor e cai na gandaia mesmo. Me identifiquei... depois ele tenta voltar a ser "bom", pede ajuda a um padre, mas nada consegue, as circusntâncias o impedem de voltar a ser ele mesmo... me identifiquei de novo. Só não quero acabar como ele, destruído. Enquanto se está vivo, tem chance, temos chance, tenho chance...

O filme é muito bem produzido, os atores ótimos, sobretudo Barnes e Collin Firth, que brilhou tbm em "O discurso do Rei". Não vou virar crítica de cinema agora, mas o filme tem uma bela fotografia, aquele clima da velha Londres, as pessoas envelhece…

Finados

Dia estranho...
Perguntaram pra mim se ia ao cemitério,
respondi tenho medo, e porque eu iria lá?
Hoje é o finados, tem que rezar pelas almas,
se você não rezar, as almas saem andando entre tapas e beijos...

Bom, brincadeiras à parte, realmente me perguntaram se eu nãi ia ao cemitério. Disse que não, pois quem morreu, morreu, acabou. Não posso fazer nada por quem já foi pra lá. E eu nem sabia que as pessoas iam ao cemitério hoje. Perguntaram também se eu não ia rezar por meus pais. Queeeee?? horrorizei: eles estão vivos, graças a Deus!

A morte é uma coisa estranha mesmo. Não era pra acontecer, Deus nos criou pra estar perto dele pela eternidade, mas aí entrou o pecado, etc, etc, o resto a gente já sabe. Quando penso que vou morrer, tenho medo também: como vai ser, quando, pra onde vou quando reabrir os olhos. Morrer é muita violência, é ser tirado dos seus, é... quase que contrário a natureza. Mas, usando um clichê, é a única certeza que temos.

Nesse dia especialmente, meu pai, obri…

Esclarecimentos

Noites leoninas nem sempre trazem boas lembranças, ainda que estejamos com os amigos .... triste... mas deixemos as lamúrias para outras lamúrias:

Voltei hoje de OP, fiz a prova, mas fui por ir, por já ter pago, e não achei a prova difícil, mas tenho certeza que errei algumas bobeiras: eram 10 questões de português, 5 de conhecimentos gerais, 5 sobre o estatuto do servidor e mais 20 de conhecimentos específicos. No meu caso, a ultima parte era toda em inglês, mas estava bem fácil. Tinha um ex meu na van, ele passou mal e disse que vai parar de beber - hahaha... minha prima também foi, e até que foi bom dar uma escapada nesse domingo, ainda que eu tenha atrasado a minha vida toda e ainda tenha tido uma crise na ida: cheguei a chorar ao som de Paula Fernandes. Esse mal estar adveio da noite de ontem e também de fome: logo depois que tomei uma H2O e almocei, fiquei bem melhor. E também, o mal estar, da minha sensação eterna de solidão: fiquei pensando na vida da minha prima, cuja pai a …

Noites leoninas

Noites leoninas são boas até quando a gente vai sozinha: no fim da noite, sempre aparece uma tampa pra sua panela, ainda que essa tampa não passe de uma noite... e o gosto de "quem sabe...?" fica no ar...

Amanhã muito trabalho me espera, mas uma noite fora, pra respirar, beber e ver gente vale o preço de perder algumas horas de sono... coisas estranhas aconteceram nessa quinta: um desconhecido me deu carona e descobrimos o mesmo gosto por Elton John, conversamos como velhos amigos; depois um rapaz, parecendo meio largado, bebendo, me fez perguntas preocupadas sobre uma amiga minha, que não estava comigo nessa noite leonina que passei só (até a hora de ir embora, quando...); e encontrei um ex de quem nem lembrava mais, e aí... bom, já falamos de tampa da panela não é? rsrsrs....

t+

Tempo, tempo, tempo, tempo...

me deu uma nostalgia de repente... um pouco da minha trajetória...



tempo, tempo, tempo, tempo...

...

Os meio-termos

Não gosto dos meio-termos. Preferia ter sido classificada ou eliminada, ficar na lista de espera é letra b de testes de revista, é pegar segundo lugar no concurso de poesia (eu!!), é ser segunda opção eternamente na vida. Aliás, segunda não, dessa vez sou a décima. Na verdade, todos fom,os clasifficados, mas como tem uma vaga só, a pessoa a ser chamada é a primeira da lista. Esperar ser chamada é temerário: talvez eu seja, talvez não. Estou meio perdida agora...

Consta dos planos fazer mestrado. Eu decidira isso caso nao passasse nesse concurso, mas passei pela metade... e ainda tem o intercâmbio. Via ter um evento em São Paulo com várias universidades européias em exposição, e queria ir lá, mas minha situação é estranha: teoricamente, não sou mais estudante - me formei, mas comecei a fazer complementação, só q eu tranquei matrícula - e minha idade já está no limite. Em programas de intercãmbio, geralmente se conta a idade, mas em programas vinculados a universidades, a exigência é q…