quarta-feira, 7 de julho de 2010

Amava

Amava como se não houvesse mais ninguém no mundo. Como se ele não conhecesse ninguém mais, como se ele tambem a amasse, como se ele não tivesse AMIGAS q mandassem recados de saudades...amava como se ele de repente tivesse a mesma visão que ela, como se ele pudesse não ter vida própria, como se ficasse pensando nela tanto quanto ela nele. Amava como se q vida tivesse que parar e, no entanto, não se privava de outros...mesmo amando ele; como se ele não pudesse fazer o mesmo, tocar e amar outras do jeito que um dia havia tocado ela. Tocado tão superficial e profundamente...sua pele ainda sentia o calor das mãos dele, o frescor dos labios dele, o prazer do corpo dele no seu corpo ainda tão desejoso, já não tão desejável talvez...amava sem poder aceitar que talvez ele ja estivesse em outra, em outras, sem poder aceitar que a qualquer momento ele a deixasse de vez, como se não fosse mais falar que se estivesse ao lado dela nao seria para dormir...como se o msn de repente fosse sumir, como se a qualquer fatidico momento fosse encontrá-lo aos bjs com outra...amava nao podendo aceitar isso. Amava nõ podendo aceitar nada a não ser que ainda havia desejo de ambas as partes. Queria acreditar que sim, que sim. Amava acreditando que sim. Amava como se pudesse morrer por ele. Amva um amor estranho, sofredor. Amava porque podia ser q ele voltasse, como podia ser que não. Amava amando outros. Amava beijando outros para adiantar o que de repente ele já fazia. Amva porque não sabia ser de outro jeito, não sabia se desgarrar, só se agarrar. Amava por achar ser nobre amar assim. Amava porque é um mandamento. Amava, amou. Ama. Amará.

Heróis - mulheres, prefiram os vilões! part II

continuando...
caso III - Edward e Bella
temos heróis mais modernos, como Edward de Crepúsculo, filme tirado do livro de Stephenie Meyer. O Edward enrola Bella porque ele é um vampiro que envelhece muito lentamente, tem inimigos e por isso não pode por a vida dela me risco - essa é a principal razão de todos os heróis! Como a historia acaba eu nem sei, pq só vi o primeiro filme hehe...
Edward e Bella
caso IV - Professor Girafalez e Dona Florinda
esse é clássico...sim o professor Girafalez é um herói, enrolão que só...nunca assume seu relacionamento com dona Florinda, que fica sempre à espera dele, com uma xícara de café, recebendo dele sempre um buquê de rosas vermelhas, que geralmente indicam paixão...que paixão eterna hein, professor!

Prof pseudo-intelectual Girafalez!

A pobre esperançosa eterna dona Florinda rs

caso V - mocinha inteligente hehe - Jean Grey e Cyclope e Wolverine!!
Jean Grey foi uma mocinha mais esperta que as outras: ela tem lá o seu mocinho enrolão, Cyclope, que num tem muita pegada e num ata nem desata com ela...Tanto é que ela logo espicha os olhos pra cima do bonitão do Wolverine, que não é lá um vilão, mas tbm num é de todo mocinho hehe . Frase memorável de Jean Grey: "As mulheres se divertem com os bad boys, mas casam com os bonzinhos". Havemos de convir que é verdade...mas bonzinho não significa ser herói, se é que me entendem rsrs...
Jean e seu bonzinho Cyclope

ui, o marvado da Jean, Wolverine hehe

eita esse tem pegada ate d+ rsrsrs

bju bye! (alguma sugestão de mais heróis??)