segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Pós-graduação...

Velhos sonhos voltam à cabeça da gente quando terminamos a graduação... aquela viagem, aquela aventura radical, escrever um livro... e ai aparecem os "amigos" e começam a falar coisas do tipo:

- e aí, vai fazer o que agora?
- é, vc tem q juntar dinheiro pra fazer un intercâmbio...
- é, vc podia voltar pra São Paulo, lá tem mais oportunidades...
- e mestrado, vai fazer não? 

Começa a pressão de novo, te fincando os pés no chão. Intercãmbio é um assunto do qual eu fujo, porque dei muita bobeira na graduação e não fiz... além do mais, sempre tem os escolhidos que vão sem dificuldades. E eu não ia ter subsídio algum para ir. Mestrado? Andei lendo coisas sobre ele e me assustei: várias universidades raramente aceitam alguém de fora, e os critérios para a escolha são os mesmos do intercâmbio: os escolhidos - alunos queridinhos de professores, ou que façam um projeto que lhes agrade. 
Prnsando e pensando, a minha vontade é enfiar a cara nas minhas aulas e esquecer tudo, já to formada mesmo... mas e aí, e a educação, e os meus sonhos? E a vida pessoal? eu não soube conciliar as coisas na graduação, que dirá na pós! Se é que vou fazer... pq tenho q fazer? Não vou aguentar mais pressão, escrever tese, sei lá. Quase fui pro beleléu com a monografia, imagina com uma tese pra escrever!!

Pior é essa pressão após a graduação que todo mundo te faz através dessas perguntinhas básicas acima citadas... - eu acho que vc devia... epa, te perguntei? vc é capaz de se por no meu lugar e ver as coisas como eu vejo? então, não dê palpite. 2011 vai ser pra pensar, pensar, pesar e resolver. Não sou o tipo de pessoa que passou no vestibular aos 17 e fez mestrado e doutorado tudo seguido do outro; eu não aguento. Só entrei na UFV depois de 4 anos de sair do ensino médio. Não estava tentando passar esse tempo todo, estava trabalhando, e nem pensava mais em universidade, até que a ascensão de minha finada vó levou meu tio a São paulo e Viçosa e UFV ao meu parco conhecimento na época. Foi assim e agora, pós-UFV, eu estou trabalhando e pensando, então me deixem pensar, por favor!! bye.