quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Diário de uma sedentária

querido diário,

       Hoje acordei às sete da madruga, mas quem disse que levantei? vinte minutos depois, com o pensamento a mil sobre o que fazer no dia, levanto a contragosto,mas é por uma boa causa: minha saúde. Caminhada alternando com corrida. Até comprei uma roupicha básica, um shortinho e um top super sensuais. Mas como o tempo está meio fechado, prefiro sair ainda com a roupa antiga, top com bermuda e uma blusinha preta fininha por cima, uma espécie de colete. Resolvo fazer um caminho diferente pra aquecer: vou até o fundão lá na Funarbe e volto, seguindo normalmente pra Efi. Lembro que choveu ontem a noite e temo que esteja tudo molhado lá na pista de corrida. Está, mas tudo trankilo, nada que impeça o uso. Vou lá. Tem uns homens fazendo obra por ali e praticamente param tudo quando me veem; não que eu sejá lá uma beleza estonteante, mas mulher e com roupa toda coladinha neh, olham mesmo. Passo rápido e tiro o coletinho pq suo demais durante a caminhada-corrida. Acho que os homens ainda estão olhando e pensando Deus sabe o quê. Tudo bem, procuro não pensar nisso e lá vou eu. Meu esquema é o seguinte: três voltas na pista alternando com corrida nas laterais, e uma volta de descanso, depois mais três alternadas e volto pra casa, mortinha. Antes disso, sempre deito ali na grama, sentindo meu corpo tão quente que parece febril, meu coração disparado, a respiração ofegante, suor escorrendo pelo meu corpo inteiro. Levanto e vou ao banheiro, lavo o rosto, me estico, me olho e brinco: "I am hot!".Fui aconselhada a fazer as caminhadas ao menos três vezes por semana, estou fazendo duas. Em março vou mudar e quem sabe mais pra frente, todos os dias. Estou gostando, apesar do cansaço, da preguiça e das dores; apareceu uma nova na minha perna, mas acho que foi pelo esforço, já passou.  
        Volto pra casa, descanso um poukinho, faço meu relato aki e vou tomar um bom banho, só to esperando a vizinha terminar de lavar o banheiro desse alojamento, enquanto ouço The best of Sade. bye!