Pular para o conteúdo principal

O Segredo da Felicidade


Em entrevista recente ao nosso blog, o Doutor Al Ways Happy falou sobre seu mais recente lançamento, o livro "Osegredo da Felicidade". Para decepção de muitos, o doutor, versado em Filosofia, Psicologia, Psiquiatria, Linguística, Filologia, Literatura das Américas, Física Quântica e Matemática, foi enfático logo no início de seu livro: "Não existe segredo para a felicidade". Confira a entrevista na íntegra logo abaixo.

My Life Is Brilliant - Doutor Al Ways Happy, seu livro é o best-seller do momento. A que se deve esse sucesso?

Dr. Happy - Bom, creio que ao título (risos).

MLIB - Mas logo nas primieras páginas, o Senhor quebra a expectativa...

Dr. - Pois é, por isso estranehi muito a alta vendagem do livro! (risos). Na verdade, quando o escrevi, imaginei que seria mesmo um sucesso, ainda mais pelo título atrativo. Geralmente as pessoas que compram livros assim nem olham bem o conteúdo, levam pra casa a fim de devorar o conteúdo na esperança de aprender um macete pra vida. Mas esse não é bem o caminho.

MLIB - Livros assim, como? auto-ajuda?

Dr. - Não chamaria meu livro de auto-ajuda, são só algumas lições que tirei da minha própria vida e de observações da vida alheia em meu consultório. Por isso aviso logo no início que não existe o tal segredo da felicidade. A felicidade é um momento que dura não mais do que alguns minutos.

MLIB - Minutos, nossa! Poderia desenvolver mais esse ponto?

Dr. - Claro, explico: aquela sensação de bem estar total, de satisfação consigo e com o mundo, com tudo, é extremamente rápida e passageira, isso porque a mente humana é extremamente complexa e sempre está trabalhando para resolver coisas, ela não pode parar e simplesmente usufruir da sensação daquele momento. A gente logo volta a pensar nas contas a pagar, no trabalho a fazer, no fulano que está doente, ciclano que casou ou morreu, enfim, a satifação plena e duradoura, tipo umas 24 horas por dia, é impensável...

MLIB - Pra não dizer impossível?

Dr. - Sim, não gosto do termo impossível nesse caso porque acredito na felicidade como estado de espírito, como uma decisão consciente, independente das cirscunstâncias. É disso que trato no livro, a felicidade não como um momento orgásmico, mas como decisão do dia-a-dia.

MLIB - Mas ser feliz então depende de uma decisão pessoal?

Dr. -  Sim, em grande parte. A mente humana tem rande poder de decisão, de dizer não ou sim quando necessário. Acontece que grande parte da população ignora esse poder e acab se frustrando com a vida atual, que pede rapidez, dinamismo, prazer instantâneo, etc. A decisão de ficar bem por si só não trará a felicidade instantânea mas automaticamente gera mais segurança em quem a toma, porque provavelmente essa pessoa já sofreu bastante com alguma situação e resolve ser feliz independente das circunstâncias, como que desafian do a si mesma. Aí então, quando descobre que pode, a felicidade vem, quero dizer, o bem-estar, a alegria de viver, ânimo para o trabalho.

MLIB - Mas então existe o segredo para a felicidade!

Dr. - Bem, de certa forma, sim. Digo que não existe aquela coisa mística, o passe de mágica que é típico do ser humano esperar. Existe a decisão consciente tomada, o esforço, o amor-próprio. É extremamente importante ter amor-próprio e concentração para... para ser feliz, sim, pra ser feliz mesmo!

MLIB - O Senhor dá algum conselho específico em seu livro?

Dr. - Você não o leu ainda, né? (risos). Bom, como eu disse, eu mais relato o que vivi e vi do que dou conselhos. No mundo de hoje é extremamente difícil decidir ser feliz nos relacionamentos. A maior parte das pessoas deposita sua felicidade no outro, em ter alguém e, quando se veêm sozinhas, mal suportam a própria companhia por não terem amor-próprio. Nesse caso, dou até o endereço do meu consultório no final do livro! Acho que todos precisamos de terapia, não porque temos um parafuso a mais ou a menos, mas a terapia pelo menos tem o poder de fazer você parar e pensar um pouco. Isso já ajuda um bocado!

MLIB - Então o negócio é parar, pensar, ler o seu livro e decidir ser feliz, pra resumir?

Dr. - É, basicamente isso. Tudo na vida é decisão, até mesmo o amor.

MLIB - O amor?

Dr. - Sim, mas isso é assunto para outro livro! (risos)

Decida hoje, faça hoje, seja feliz hoje, ainda que não no modo instantâneo do miojo. Você não é um miojo, não somos. Mas temos poder de decisão, ainda que com sacrifícios e sofrimentos. É isso que tenho feito lately. Porque quem sofre de depressão sabe como uma decisão desse tipo é bem mais dolorosa... Uh, passa depressão! Passa solidão - essa daí não sai não... E viva o dia dos canhotos!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A fase do não

Lídia tem me dito muito não ultimamente. E haja paciência para lidar com isso! Uma mulher que trabalha, tem casa, marido e uma filhinha pequena realmente tem problemas com ser paciente. Tudo que envolve ser uma boa mãe fica ameaçado quando não se pode dedicar-se à criança integralmente. E toda mãe tem, de dois, um dos sonhos: poder dedicar-se integralmente ao seu rebento ou sair para trabalhar sem sentir-se culpada. O primeiro ainda é possível de conseguir para algumas afortunadas; já o segundo... Bem vinda ao mundo da maternidade!

Bom, os nãos da Lídia só não são mais problemáticos porque sua alegria impera e nos contagia. Ainda bem que já estou de "férias" (duas semaninhas de julho) e posso acompanhar melhor a pequena com toda sua cantoria, obra da escolinha e dos videos da galinha pintadinha. Além da galinácea, no menu temos Peppa Pig, O show da Luna, Mundo Disney e por aí vai. Na festa da família na escolinha, a professora bem que tentou fazer os pequenos falarem os ver…

Personas

O top virou peça de dormir. O shortinho de academia, bem, uso em casa mesmo. A disposição pra levantar de manhã cedo e ir caminhar depois de colocar a filhotinha na van se foi, preciso dormir mais, obra do cansaço. Qualquer roupa tá bom. Me arrumar? Quando dá. Se der, deu, se não der, paciência.

Em pleno dia do rock, o dia foi pauleira mesmo. Muita prova de recuperação, aluno enchendo por causa de pontos, ter que manter a todo custo o aluno em sala de aula fazendo alguma coisa, ufs! Conselho de classe e entrega de notas foram pra agosto, thanks God! Mas o dia deixou suas marcas. Uma forte dor de cabeça me tomou desde cedo, tomei um remédio - sim, automediquei-me - e passou, mas me deixou um tanto ligada o comprimido marrom que contém cafeína.

Não tenho tempo para mim, mas tento. Estou fazendo um curso online de musicoterapia e a música é minha melhor terapia. canto mal, mas espanta mesmo os males! Não é fácil conciliar todas as personas: mulher, mãe, professora, esposa, dona de casa,…

Primeira postagem 2016

Nem me dei conta de que hoje foi sábado. Os dias aqui, para mim, passam como se fosse uma coisa só: todo dia, "nada" pra fazer - ócio criativo, talvez, apesar de que não tenho criado nada. Mas tenho visto e lido de um tudo: muitos filmes (Império, Transcendence, Mad Max, etc) e alguns livros (Conto de Natal, de Charles Dickens e sobretudo a Bíblia). Ganhei a Bíblia da Mulher e tenho me alimentado bem dela.
esqueci de pegar foto no face
Viajar pra casa dos pais é voltar ao passado infantil. É bom e mau ao mesmo tempo, nos deparamos sempre com algumas mágoas, algumas falhas, alguns concertos. Certas relações a gente não entende porque é do outro; briga, chora, grita, se enraivece e, por fim - maturidade! - aceita e toca o barco.
Tem chovido bem em Sampa. Hoje a água caiu mesmo. Minha mãe e irmã viajaram pra Goiás. E eu cá estou com a minha moreninha, esperando a boa vontade do governo estadual pra voltar pra Bh. Na verdade faremos uma ponte Viçosa-BH. É bom viajar a sós, só co…