Pular para o conteúdo principal

cigarretes and alcohol...as Lucifer

ois.


pensando e pensando...essa trilogia de saídas - quarta, quinta e sexta - não dá mais certo comigo. Estou velha, haha. Estou ficando velha. Estou ficando muito velha e estou gostando demais disso, sei lá porque.

Ontem vivenciei um impossível diálogo entre Beyoncé e Álvares de Azevedo. Explico: Saímos Am e eu - leão, como sempre - mas devido á ressaca e chateação que passamos na quarta, ontem estava o óh por lá...Minha cara péssima, Am no celular, celular, celular....Íamos fazer tudo di novo, repeteco da quarta, mas não tinhamos animo - no meu caso, foi a ressaca moral e a velhice. Aí, fizemos assim mesmo: bebemos (bem menos), rimos (tentamos), falamos bobeira (LP fliers all the time, cogumelos...) e fumamos; isso sim deu um up, fumamos indo embora cedo, cedo para quem tem costume de sair. Achei cigarro horrrível. Na quarta nem senti o gosto, acho que porque eu tava bebinha. mas fumei, fumamos assim mesmo. E cismamos de talk in English, haha. Demos uma de gringas (vê se pode, duas morenas brasileiríssimas, nem tem como enganar) e saímos falando in English. Comentei que me sentia poderosa, charmosa fumando. Os homens olham...E Am comentou que se sentia artista, akela coisa de literatura, ler e fumar...Ou seja, nos sentíamos Beyoncé e Álvares de Azevedo, respectivamente, kkkkkkkkk....papo de bebado é mesmo estranho...pior de tudo: nao estávamos bêbadas!

Minha ressaca moral não se deve nem tanto ao que fiz em si, mas ao que ouvi: homens gostam de falar coisas na cama, de pedir que falemos também, mas o que eu ouvi foi além-cama: foi a constatação de um fato, a emissão de uma opinião sobre mim, tenho certeza disso. E, pior de tudo, foi pensar em cada palavra o dia inteiro e constatar que nada me disseram além da verdade. Todas as palavras com "P" e "V" que usaram para mim são cabíveis..."P" e "V"....interessante, não? Ambígüo (vixe, o trema num tem mais neh...mas é tão bonitinho). Sou o que sou e gosto d+...mas essa minha natureza paralela, que só se manifesta sob efeito do alcool, me pesa e custa muito. Pesam os rótulos, custam desconfiança e desrespeito. Preciso de carinho...espero hj ansiosa receber uma ligação, ai, ai...

Falando em ligação, ontem recebi uma bem inesperada...meu pequeno. Me ligou perguntando se eu tinha ligado, mas a conversa evoluiu e eu só me lembrei que tinha dado um tok quando terminamos de falar. Na quarta eu ia mandar mensagem pra ele, mas mandei tantas para o outro que num teve mais credito pra ele. Aí dei um tok a cobrar. Ele ficou sabendo da minha aprontação de quarta e falou comigo como se estivéssemos namorando (que gracinha!). Disse que vai me por juízo...ele me quer, mas eu não quero abrir mão do outro também. Dilema...Sorte de hoje: A estrada para o verdadeiro amor sempre tem obstáculos (oráculo do orkut ehehe). E quantos obstáculos...o obstaculo maior agora é meu medo e minha frieza..."aprendi a me virar sozinha" e agora num sei mais como viver ao lado de alguém, de um alguém só, apesar de querer.  Tenho medo de trair tamanha é minha fome...nakela área. Peco e peco...vivendo entre céu e inferno de novo...me sinto um anjo caído, sem memória, sem saber de onde vim, pra onde vou...


isso me lembra uma musica da Dido: Life for rent: "If my life was for rent..." Num sei se tem a ver, mas é uma musica tão lindinha...todas as musicas dela o são...ele num foi ao leão ontem só de pirraça,a cho. Está com o pé atrás comigo...Também eu estou pior que homem, muito cafajesta rsrsrsrs...e daí? Não ligo pra mais nada...um relacionamento onde há respeito e carinho parece não ser pra mim, então...o jeito é ir levando do jeito que to, do jeito que dá....Bye.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A fase do não

Lídia tem me dito muito não ultimamente. E haja paciência para lidar com isso! Uma mulher que trabalha, tem casa, marido e uma filhinha pequena realmente tem problemas com ser paciente. Tudo que envolve ser uma boa mãe fica ameaçado quando não se pode dedicar-se à criança integralmente. E toda mãe tem, de dois, um dos sonhos: poder dedicar-se integralmente ao seu rebento ou sair para trabalhar sem sentir-se culpada. O primeiro ainda é possível de conseguir para algumas afortunadas; já o segundo... Bem vinda ao mundo da maternidade!

Bom, os nãos da Lídia só não são mais problemáticos porque sua alegria impera e nos contagia. Ainda bem que já estou de "férias" (duas semaninhas de julho) e posso acompanhar melhor a pequena com toda sua cantoria, obra da escolinha e dos videos da galinha pintadinha. Além da galinácea, no menu temos Peppa Pig, O show da Luna, Mundo Disney e por aí vai. Na festa da família na escolinha, a professora bem que tentou fazer os pequenos falarem os ver…

Personas

O top virou peça de dormir. O shortinho de academia, bem, uso em casa mesmo. A disposição pra levantar de manhã cedo e ir caminhar depois de colocar a filhotinha na van se foi, preciso dormir mais, obra do cansaço. Qualquer roupa tá bom. Me arrumar? Quando dá. Se der, deu, se não der, paciência.

Em pleno dia do rock, o dia foi pauleira mesmo. Muita prova de recuperação, aluno enchendo por causa de pontos, ter que manter a todo custo o aluno em sala de aula fazendo alguma coisa, ufs! Conselho de classe e entrega de notas foram pra agosto, thanks God! Mas o dia deixou suas marcas. Uma forte dor de cabeça me tomou desde cedo, tomei um remédio - sim, automediquei-me - e passou, mas me deixou um tanto ligada o comprimido marrom que contém cafeína.

Não tenho tempo para mim, mas tento. Estou fazendo um curso online de musicoterapia e a música é minha melhor terapia. canto mal, mas espanta mesmo os males! Não é fácil conciliar todas as personas: mulher, mãe, professora, esposa, dona de casa,…

Primeira postagem 2016

Nem me dei conta de que hoje foi sábado. Os dias aqui, para mim, passam como se fosse uma coisa só: todo dia, "nada" pra fazer - ócio criativo, talvez, apesar de que não tenho criado nada. Mas tenho visto e lido de um tudo: muitos filmes (Império, Transcendence, Mad Max, etc) e alguns livros (Conto de Natal, de Charles Dickens e sobretudo a Bíblia). Ganhei a Bíblia da Mulher e tenho me alimentado bem dela.
esqueci de pegar foto no face
Viajar pra casa dos pais é voltar ao passado infantil. É bom e mau ao mesmo tempo, nos deparamos sempre com algumas mágoas, algumas falhas, alguns concertos. Certas relações a gente não entende porque é do outro; briga, chora, grita, se enraivece e, por fim - maturidade! - aceita e toca o barco.
Tem chovido bem em Sampa. Hoje a água caiu mesmo. Minha mãe e irmã viajaram pra Goiás. E eu cá estou com a minha moreninha, esperando a boa vontade do governo estadual pra voltar pra Bh. Na verdade faremos uma ponte Viçosa-BH. É bom viajar a sós, só co…