Pular para o conteúdo principal

A Noite II


Em uma noite fresca e que prometia, Doida Summer (Rebeca DeHoney) sai com Guapa Girl (Amandita Baker) a fim de não perder o costume, para o Bardalado bar da cidade. Visivelmente fossilizada, Guapa Girl começa a contar seus causos, enquanto Doida Summer pensa em ficar com alguém e teme que todos os seus pretendentes estejam lá novamente. Mas não é uma quinta-feira, é uma quarta, e tudo corre normalmente. Guapa Girl está cansada, mas quer forrorear. Enquanto o forró nao começa, Guapa e Doida entram na fila e pegam uma tortilha de chiken e uma cerva. um grupo de rapazes ali perto fica impressionado com a beleza das moças e um deles puxa conversa com Doida, que logo vê nisso uma chance hehe. O rapaz se apresenta, Mister Drunk (Marcus Antonius), está trebado, mas Doida, como é doida, fica com ele. Guapa Girl disfarça e vai dar uma volta. Encontra um professoeur Mister French (Wilson espaço Sideral)  e ambos engatam uma conversa filosófica sobre as coisas da vida (?). Depois de usar e abusar de Mister Drunk, Doida Summer sai à caça de Guapa Girl e a encontra ainda com o professeur. Juntos, os três encarnam a trilogia letras: francês, inglês e literatura. O Espanhol não entra nao.



Depois disto, Guapa Girl e Doida vao para o dance floor, e Guapa dança até o chão, isto é, dança o seu forrozinho de toda quarta. O rapaz de Doida já se despediu dela a essas alturas e ela fica lá perdida vendo os outros dançando. No fim de la noche, as garotas se preparam para ir embora quando aparece Mister Ninguém Merece (:P Nonsense Old Man) e puxa conversa com Doida enquanto Guapa, seu maior alvo, está no bar buying cigarettes. Depos de encher Doida até não poder mais com seu papo lugar-comum, Mister Ninguém Merece fala mais ainda quando ve Guapa se aproximando. Como ela não consegue se livrar do pretendente, Doida faz caras e bocas para que o cara se toque, mas além de ser um Ninguém merece, ele é um sem noção. Finalmente, elas conseguem se livrar dele e vão embora. No caminho, porém, aparece mais um Mister (figurante) que, após relatar sua estória mirabolante, pede uma ajuda de custo às garotas. Pobres e fud#d@$, as garotas explicam sua situação ao pobre moço e vão embora, deixando-o frustrado. Ainda no meio do caminho haveria de haver outra pedra: elas são abordadas por um Mister com carro (figurante) chamando-as para uma cerva, pois ele não quer ir sozinho. As garotas recusam, depois de muita insistência dele. Por fim, elas se envolvem em um duelo de sms para ver o grau de tosquisse de suas mensagens, recebidas e enviadas.

elenco:

Rebeca De Honey novamente no papel de Doida Sumer

Amandita Baker como Guapa Girl

Marcus Antonius interpretando Mister Drunk

Wilson espaço Sideral como le professeur

Nonsense Old Man no papel verídico de Mister Ninguém Merece

figurantes:

pedinte e Mister com carro.



frases importantes no filme:

- ai, não sei mais o que fazer, Doida!



- sai dessa e abre uma skol!







- Acabei com mister Nice Guy!



- tadinho, vc num foi nada sutil, uma patada!



- de elefante! coitado, massacrei ele, literalmente...







- em quem vc ta pensando ai, Doida? Mister Nice Guy?



- não...



- Mister Perfect?



- não...



- Mister Marciano?



- não...



- quem então?



- Mister Green eyes!



- aff....




- Mister Nice Guy mexe com vc?

- hm...sim, ele mexe comigo.

- vc é muito DV!!

- hahaha, pero yo puedo!

 



- ai, vou mandar uma mensagem pra ele!



- hm..ta neh



- (escrevendo a sms) "estive no bardalado e lembrei-me de vc".



- haha...







- ei moça, pq vc ta tão séria, tá tristinha, tá?



- (Doida, morrendo de raiva) não, só tou com sono!



- acordou cedo, foi?



- não, já passou da meia-noite, estou com sono!



- ah, acordou cedo então..



- (quase esmurrando o cara) não, estou com sono, solamente questo, caspita!!







- me dá um beijo?



(depois de um longo beijo...)



- nossa, pedi um beijo e não essa coisa maravilhosa que vc me deu!



- rsrsrs...



- me dá seu telefone?



- claro! 9$@$9)@%...



- te ligo amanhã.



- amanha vc nem vai se lembrar do meu nome!



- e se eu lembrar e te ligar?



- eu atendo!



- e se te chamar pra sair?



- hm..eu penso! rsrs...

Nesse filme, o enredo não teve muita atratividade, a não ser pelas brilhantes performances de Amandita Baker e Rebeca DeHoney, novamente imbatíveis em suas interpretações da vida real. Em breve elas estrearão o filme "Minha amiga beijou um cara", baseado no brasileiro "Meu tio matou um cara". Aguardem!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

H. Pylori

A partir de hoje, se a grana deixar, minha dieta será essa aqui. Descobri, indo hoje ao médico, que tenho uma bactéria no estômago, na verdade uma bactéria comum que muita gente tem, mas que pode ou não se manifestar pro mal. É claro que no meu caso ela fez questão de ser do mal e se manifestar. Eu já tinha cortado bebidas alcoólicas, café e refrigerante, agora só falta remover o estômago mesmo. Sim, porque comer só frutas (não cítricas), legumes e vegetais sempre refogados, lembrar que isso ou aquilo tem gordura ou ataca o estômago, bom, é coisa de nutricionista, ou de gente antenada demais no que come. Cortar frituras também, que são superiormente mais saborosas que coisas cozidas, mas tudo bem. E pensar que tem gente se acabando no torresmo com cachaça sem nada lhes acontecer... Mais um capítulo da injustiça do universo contra mim. A vida sem sabor.
Duzentos mil atrasos hoje e o preço do remédio pra matar a bactéria me fizeram chorar de raiva e tristeza. Pergunto, como sempre, por…

A solidão do professor

Pouco se fala sobre um sentimento que por certo atinge o professor: a solidão. Fala-se em valorizar o profissional, em melhorar salários, em aperfeiçoar a formação, capacitar sempre mais. Não se lembra que é uma profissão que precisa de cuidado psicológico. Você briga com e contra os alunos muitas vezes. Você tenta abrir suas mentes para o novo, o velho, fazer as conexões, entender, aprender. E tem hora que parece que a gente desiste. Que quando vem um comentário altamente crítico ao seu fazer, desmoronamos. Poxa, tanto esforço pra nada!? A falta de retorno positivo, de um elogio, um abono, uma promoção é deprimente. Desgastante. Falta retorno do aluno também. Pelas provas, nada sabemos. Não conseguimos tampouco estabelecer uma relação ais próxima com cada aluno. Nenhum deles vem e diz, "nossa professor, aprendi tanto na aula de hoje!" (pode ser que algum faça, na faculdade talvez). A gente tem que advinhar as dúvidas, o que poderia ser mais dificil ou não, e segue o ritmo …

Inutilidade pública - a história de Benê

O que é ser (in)útil?


Benê se sentia inútil. Vivendo de aluguel com uma gata e uma cadelinha, ia empurrando as coisas com a barriga (literalmente). Desempregado e acima do peso, gostava mesmo era de comer, jogar video game e conversar com friends pelo cell phone. A cadelinha era sua melhor companhia. de vez em quando gritava com ela, tocava-a de onde estava, mas ela logo voltava feliz lhe abanando o rabo. Já a gata não. Olhava-o com altivez, as vezes se roçava em suas pernas, recebia seu carinho e até dormia com ele, mas se irritada, arranhava-lhe sem dó e de repente. Benê tinha vários arranhões, mas amava aquela gata sem bem saber por que. De vez em quando ela dava um sumiço, mas sempre também voltava, com parcimônia. Estava sempre pronta para partir. 
Benê comia porcarias, e comida boa em quantidades rinocerônticas, mas gostaria de mudar se não fosse essa imensa, intensa e incontrolável fome que sentia. A comida era a única fonte e prazer que enxergava, rápida e concreta. Um dia pas…