Pular para o conteúdo principal

20-10-2010

Eu não tinha notado até ler na comu dos nascidos em vinte de outubro, que a data esse ano é toda igual: 20-10-2010. sinistro....

ja recebi os tradicionais parabens de algumas pessoas pessoalmente, por orkut, por msn. Hj a noite combinei uma reuniao aki em casa, se eh que vem alguém...vamu ver.

axei o texto que meu pai escreveu pra mim quando eu tinha cinco anos. Ele diz muita coisa. É ele só por hj, axu que basta neh? take a look:

O nome de Rebeca



Uma meninazinha de apenas cinco aninhos tem o nome de Rebeca. O nome de Rebeca. Os pais, como todos os outros, vivem a pensar, e especialmente o pai, a sonhar, com o futuro da filha. O que sobrevirá, o que ocorrerá, enfim, questionando o bem-estar daquela coisinha-de-nada que Deus trouxe ao mundo. Não é tão miudinha assim, mas o pai insiste que ela é tão mimosinha assim aos seus próprios olhos.


Uma menina séria, como a maioria dos pequeninos o são, atenta, sempre surpreendendo o descuidado pai com exclamações incríveis! Onde será que ela aprende tudo isso? Mas a pequenina prossegue. A filhinha do papai, não porque é rica, mas porque o pai a tem em alta conta. Nascida em lar pobre, sem bens, sem muitos brinquedos, sem condições de ter tudo o que apreciaria demais. Tem o nome de Rebeca. Um bonito nome, um nome lindo. Verificados nas páginas sagradas da escritura, escolhido com antecedência, mesmo antes de seu nascimento, meditado, revivido na vida da personagem que tem esse nome no livro do Gênesis. Escolhido Rebeca. Soa bem, trás no seu significado muitas explicações. A pequena que encantará os olhares masculinos. Dotada por Deus de extrema beleza. Cobiçada por muitos, contudo eleita para um somente. Encaminhada pela graça divina, ensinada na fé cristã, educada para a vida, preparada para o destino. Assim vai a pequena Rebeca. Hoje com cinco anos. Amanhã com quinze, depois com dezoito, depois...


Passam-se os dias, os meses, as horas, os momentos alegres e felizes ao lado do papai e da mamãe, juntamente com o irmãozinho menor. Constantemente recorda-se da irmã mais velha que ficou para trás em outra cidade, morando com a avó, de quem sente saudades, expressando isso sinceramente, com a simplicidade das crianças, com a severidade dos olhinhos “pretinhos”, bem negrinhos, acha o pai, observando-os, elogiando-os, namorando-os, como fazem todos os pais gamados por todos os filhos queridos. Os lábios, uma boquinha pequenininha. Notou-se logo, desde que nasceu. Um rostinho delicado de criança pura e inocente. Os cabelos negros a correr-lhe pelos pequeninos ombros. Tem o nome de Rebeca. O nome de Rebeca. Um nome que traz alegria, um nome que traz esperança de um amanhã com aquele novo despertar. Esse é o nome de Rebeca. Um nome sobre os outros nomes. Um nome diferente, com uma pronúncia rica, embora num lar pobre. Um nome nobre, embora em família humilde. O pai a apreciá-lo sempre, não cansa de elogiá-la, sempre a gostar dela, sempre desejando-lhe dar tudo o que deseja, sempre preocupado em ganhar dinheiro para ajudar um pouco na felicidade da filha querida, para a formação daquela bonita menininha que hoje é uma criancinha de cinco aninhos, mas que no amanhã não muito distante, terá um objetivo, um dever, seu desempenho, sua luta, sua grande vitória. O nome de Rebeca. Realmente não me esqueço desse nomezinho adorável, pois não é um nome isolado, com ele vem aquele rostinho bonitinho e sapeco da menininha que a cada dia cresce mais um pouquinho, tornando-se em breve a grande meninona.


Creiam-me amigos, ela é Rebeca, tem o nome de Rebeca, é esse que Deus lhe deu: O NOME DE REBECA!

Osvaldo Gonçalves da Silva
São Paulo, 8 de outubro de 1988.

nao sei se meu pai chegou a  mostrá-lo pra alguém. Mas eu sempre li, desde que o descobri, nos axados do meu pai. happy birthday to me!!

Comentários

Sofia de Buteco disse…
Nossa Rebeca....que coisa mais linda seu pai lhe deu!
Acredito que o dom da palavra,este de ser alma transcrita à lápis, aina que numa pobre, rasa e nula folha de papel vulgar...transcende todas as riquezas materiais.
E esse dom, presente de Deus, a você e a seu pai, é uma daquelas dádivas dadas a poucos e que de tão poderosas, seja pela educação, pela literatura, pela Sagrada Escritura...pode mudar o mundo.
Se não o mundo inteiro, ao menos, o mundo de uma só pessoa, o mundo secreto que esta carrega consigo em seus devaneios e dores.
Bem REBECA: Você mudou o mundo de seu pai - isso já não é uma vitória?
Persista na luta por mudanças: mudanças na educação, mudanças na condição feminina, as que são tratadas como objetos pelos homens com quem nos deparamos....
Seja a mudança do seu mundo.
Rebeca: Feliz Aniversário!
Amo você!

Postagens mais visitadas deste blog

A fase do não

Lídia tem me dito muito não ultimamente. E haja paciência para lidar com isso! Uma mulher que trabalha, tem casa, marido e uma filhinha pequena realmente tem problemas com ser paciente. Tudo que envolve ser uma boa mãe fica ameaçado quando não se pode dedicar-se à criança integralmente. E toda mãe tem, de dois, um dos sonhos: poder dedicar-se integralmente ao seu rebento ou sair para trabalhar sem sentir-se culpada. O primeiro ainda é possível de conseguir para algumas afortunadas; já o segundo... Bem vinda ao mundo da maternidade!

Bom, os nãos da Lídia só não são mais problemáticos porque sua alegria impera e nos contagia. Ainda bem que já estou de "férias" (duas semaninhas de julho) e posso acompanhar melhor a pequena com toda sua cantoria, obra da escolinha e dos videos da galinha pintadinha. Além da galinácea, no menu temos Peppa Pig, O show da Luna, Mundo Disney e por aí vai. Na festa da família na escolinha, a professora bem que tentou fazer os pequenos falarem os ver…

Personas

O top virou peça de dormir. O shortinho de academia, bem, uso em casa mesmo. A disposição pra levantar de manhã cedo e ir caminhar depois de colocar a filhotinha na van se foi, preciso dormir mais, obra do cansaço. Qualquer roupa tá bom. Me arrumar? Quando dá. Se der, deu, se não der, paciência.

Em pleno dia do rock, o dia foi pauleira mesmo. Muita prova de recuperação, aluno enchendo por causa de pontos, ter que manter a todo custo o aluno em sala de aula fazendo alguma coisa, ufs! Conselho de classe e entrega de notas foram pra agosto, thanks God! Mas o dia deixou suas marcas. Uma forte dor de cabeça me tomou desde cedo, tomei um remédio - sim, automediquei-me - e passou, mas me deixou um tanto ligada o comprimido marrom que contém cafeína.

Não tenho tempo para mim, mas tento. Estou fazendo um curso online de musicoterapia e a música é minha melhor terapia. canto mal, mas espanta mesmo os males! Não é fácil conciliar todas as personas: mulher, mãe, professora, esposa, dona de casa,…

Primeira postagem 2016

Nem me dei conta de que hoje foi sábado. Os dias aqui, para mim, passam como se fosse uma coisa só: todo dia, "nada" pra fazer - ócio criativo, talvez, apesar de que não tenho criado nada. Mas tenho visto e lido de um tudo: muitos filmes (Império, Transcendence, Mad Max, etc) e alguns livros (Conto de Natal, de Charles Dickens e sobretudo a Bíblia). Ganhei a Bíblia da Mulher e tenho me alimentado bem dela.
esqueci de pegar foto no face
Viajar pra casa dos pais é voltar ao passado infantil. É bom e mau ao mesmo tempo, nos deparamos sempre com algumas mágoas, algumas falhas, alguns concertos. Certas relações a gente não entende porque é do outro; briga, chora, grita, se enraivece e, por fim - maturidade! - aceita e toca o barco.
Tem chovido bem em Sampa. Hoje a água caiu mesmo. Minha mãe e irmã viajaram pra Goiás. E eu cá estou com a minha moreninha, esperando a boa vontade do governo estadual pra voltar pra Bh. Na verdade faremos uma ponte Viçosa-BH. É bom viajar a sós, só co…