Pular para o conteúdo principal

São Paulo e baile...


Lindos shoppings batidos de sol
Ondulando num concreto sem fim
E prédios que a luz do arrebol
Tem perfume de gás carbônico e botequim

Vida agitada na selva de pedra
Pelas matas e concretos sem flor
Altos prédios e lindas calçadas
Paraíso e Consolação

Oh selva de pedra, oh selva de pedra
Essa é São Paulo que sempre te estressa
Oh selva de pedra
Bela és oh selva de pedra...

hehe desculpem pelo arremedo de "Minas Gerais" que fiz acima, só pra lembrar da minha terrinha oficial. Estou ouvindo "Alvorada Voraz" do RPM q dancei feito louca na tenda eletronica que teve no mue baile de formatura. E lembrei do niver de São Paulo, 457 anos. Temos uma diferença de exatos 430 anos.  São Paulo me criou. Sempre tem bolo no bairro do Bexiga, mas eu nunca fui lá pra ver nem provar. Bom mesmo é passar reveillon na "orla" paulista, a Avenida Paulista. 

Hoje almocei na casa do meu tio com minha mãe que está de minha hóspede esses dias. Sexta irei na segunda colação de grau de janeiro porque o ex-presidente vem aí, olê, olê, olá rsrsrs.... Recebi email me instruindo a entrar no Sapiens e confirmar ou não minha presença na tal colação. E lá vamos nós traveiz!!

Faltou-me companhia no baile, faltou em termos. Fikei cercada de homens no fim da festa, mas homens que gostam de homens também, então... eu sempre gosto de ficar até o fim das festa, até o último segundo mesmo, e assim fiz. O pessoal do cerimonial grego teve que me expulsar educadamente duas vezes. Quase estraguei meu vestido, muito comprido, com cerveja, sangue e açaí... me derramaram cerveja, sangue nasal e açaí pro fim da festa. Também tomei um shake de sorvete muito bom, quando o pessoal já não estava mais aguentando servir ninguém, coitados... tomei um flamejante e uma batida rosa, devia ser de groselha. Dei em cima de um gay que fugiu, claro, de mim e fui abordada por uma amiga tbm...que noite!! Ainda vou ficar lembrando dos detalhes pelos próximos dias...E agora só falta apertar a mão do companheiro!!

(Me dá uma sensação de vazio e eu volto a pensar no incio de 2010... hj mesmo ... bem, eu sei, nao devia, mas porque a falta que alguém faz não passa? a saudade... que coisa forte... volta e meia é isso: lágrimas escondidas na cama pra ninguém ver, coração apertado, sendo que pra outra parte tá tudo bem e é como se vc não existisse? Pior de tudo é ter que me anular e não mais ser tão coração aberto pro mundo... não ser eu.)

Depois desse breve parênteses, voltemos. Para o carnaval, tenho planos de ir a Petrópolis - minha tia de lá está praticamente me obrigando a ir - e vou tentar ir, apesar de não querer muito, mas vou ver minha vó que não pode vir pra minha formatura, mas me mandou um anel:
tá certo q ficou um poukinho grande hehe...mas a gente manda apertar e pronto hehe. Valeu vó!!

Bom o dia ta ensolarado, minha mãe fazendon um café aki - sim, temos agora de novo fogão e geladeira - e eu tenho q preparar aulas. bju bye!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A fase do não

Lídia tem me dito muito não ultimamente. E haja paciência para lidar com isso! Uma mulher que trabalha, tem casa, marido e uma filhinha pequena realmente tem problemas com ser paciente. Tudo que envolve ser uma boa mãe fica ameaçado quando não se pode dedicar-se à criança integralmente. E toda mãe tem, de dois, um dos sonhos: poder dedicar-se integralmente ao seu rebento ou sair para trabalhar sem sentir-se culpada. O primeiro ainda é possível de conseguir para algumas afortunadas; já o segundo... Bem vinda ao mundo da maternidade!

Bom, os nãos da Lídia só não são mais problemáticos porque sua alegria impera e nos contagia. Ainda bem que já estou de "férias" (duas semaninhas de julho) e posso acompanhar melhor a pequena com toda sua cantoria, obra da escolinha e dos videos da galinha pintadinha. Além da galinácea, no menu temos Peppa Pig, O show da Luna, Mundo Disney e por aí vai. Na festa da família na escolinha, a professora bem que tentou fazer os pequenos falarem os ver…

Personas

O top virou peça de dormir. O shortinho de academia, bem, uso em casa mesmo. A disposição pra levantar de manhã cedo e ir caminhar depois de colocar a filhotinha na van se foi, preciso dormir mais, obra do cansaço. Qualquer roupa tá bom. Me arrumar? Quando dá. Se der, deu, se não der, paciência.

Em pleno dia do rock, o dia foi pauleira mesmo. Muita prova de recuperação, aluno enchendo por causa de pontos, ter que manter a todo custo o aluno em sala de aula fazendo alguma coisa, ufs! Conselho de classe e entrega de notas foram pra agosto, thanks God! Mas o dia deixou suas marcas. Uma forte dor de cabeça me tomou desde cedo, tomei um remédio - sim, automediquei-me - e passou, mas me deixou um tanto ligada o comprimido marrom que contém cafeína.

Não tenho tempo para mim, mas tento. Estou fazendo um curso online de musicoterapia e a música é minha melhor terapia. canto mal, mas espanta mesmo os males! Não é fácil conciliar todas as personas: mulher, mãe, professora, esposa, dona de casa,…

Primeira postagem 2016

Nem me dei conta de que hoje foi sábado. Os dias aqui, para mim, passam como se fosse uma coisa só: todo dia, "nada" pra fazer - ócio criativo, talvez, apesar de que não tenho criado nada. Mas tenho visto e lido de um tudo: muitos filmes (Império, Transcendence, Mad Max, etc) e alguns livros (Conto de Natal, de Charles Dickens e sobretudo a Bíblia). Ganhei a Bíblia da Mulher e tenho me alimentado bem dela.
esqueci de pegar foto no face
Viajar pra casa dos pais é voltar ao passado infantil. É bom e mau ao mesmo tempo, nos deparamos sempre com algumas mágoas, algumas falhas, alguns concertos. Certas relações a gente não entende porque é do outro; briga, chora, grita, se enraivece e, por fim - maturidade! - aceita e toca o barco.
Tem chovido bem em Sampa. Hoje a água caiu mesmo. Minha mãe e irmã viajaram pra Goiás. E eu cá estou com a minha moreninha, esperando a boa vontade do governo estadual pra voltar pra Bh. Na verdade faremos uma ponte Viçosa-BH. É bom viajar a sós, só co…