Pular para o conteúdo principal

Moments

"Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios"
Salmo 73:3

My decisions don't last long and my plans are always frustrated... I always get hurt when I do things that I shouldn't do... I don't know, I'm confused and again, I envy people and their financial and emotional situation. I don't have what I want, and my sadness is deep.

This sadness is like something deeply rooted inside me, it doesn't go away, even in my good moments, which have been rare lately. It seems like I'm always unsatisfied with life, with the things I have, with my accomplishments. I always want more, it is always missing something in my life, and I just don't know how to complete this emptness I have inside me, as says a song...*

My fear is that this something I look for simply do not exist. And if it doesn't exist in this world, I believe it's there on the other side of life, waiting for me, but I need to be good, really good. This is the problem. Lately, I've been thinking about vengeance and my actions and thoughts are not good at all. I wish this conflit could finish forever, but forever seems to be the time it will last.

I know I'm strong, otherwise I wouldn't have survived all the bad moments that I passed. They were not the worse moments in one's life, because it is very subjective, but they were very bad to me. I think it's time to go ahead and think about good things, God, solutions. 

Today my mother called me while I was at my future home. She told me she misses me, and asked why my "love life" is like that... I told her that if I had the answer, I'd solve half of my problems, which turn around this part of my life. Anyway, it was good to talk to her. And yesterday, I visited my aunt from RJ, she passed Carnival here at my uncle's house, her brother. It was good although a little embarrassing because of my uncle's family. I don't feel at ease there.

And while the night falls down upon us, I try to make up my mind. Tomorrow is the day thiings start again, one more chance. God is good, for his own sake. Amen, good night.

*the song is What happened to us? , by Hoobastank.

...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

H. Pylori

A partir de hoje, se a grana deixar, minha dieta será essa aqui. Descobri, indo hoje ao médico, que tenho uma bactéria no estômago, na verdade uma bactéria comum que muita gente tem, mas que pode ou não se manifestar pro mal. É claro que no meu caso ela fez questão de ser do mal e se manifestar. Eu já tinha cortado bebidas alcoólicas, café e refrigerante, agora só falta remover o estômago mesmo. Sim, porque comer só frutas (não cítricas), legumes e vegetais sempre refogados, lembrar que isso ou aquilo tem gordura ou ataca o estômago, bom, é coisa de nutricionista, ou de gente antenada demais no que come. Cortar frituras também, que são superiormente mais saborosas que coisas cozidas, mas tudo bem. E pensar que tem gente se acabando no torresmo com cachaça sem nada lhes acontecer... Mais um capítulo da injustiça do universo contra mim. A vida sem sabor.
Duzentos mil atrasos hoje e o preço do remédio pra matar a bactéria me fizeram chorar de raiva e tristeza. Pergunto, como sempre, por…

Inutilidade pública - a história de Benê

O que é ser (in)útil?


Benê se sentia inútil. Vivendo de aluguel com uma gata e uma cadelinha, ia empurrando as coisas com a barriga (literalmente). Desempregado e acima do peso, gostava mesmo era de comer, jogar video game e conversar com friends pelo cell phone. A cadelinha era sua melhor companhia. de vez em quando gritava com ela, tocava-a de onde estava, mas ela logo voltava feliz lhe abanando o rabo. Já a gata não. Olhava-o com altivez, as vezes se roçava em suas pernas, recebia seu carinho e até dormia com ele, mas se irritada, arranhava-lhe sem dó e de repente. Benê tinha vários arranhões, mas amava aquela gata sem bem saber por que. De vez em quando ela dava um sumiço, mas sempre também voltava, com parcimônia. Estava sempre pronta para partir. 
Benê comia porcarias, e comida boa em quantidades rinocerônticas, mas gostaria de mudar se não fosse essa imensa, intensa e incontrolável fome que sentia. A comida era a única fonte e prazer que enxergava, rápida e concreta. Um dia pas…

Homens marinheiros

Marinheiro - Adriana Calcanhotto



O meu amor me deixou
levou minha identidade
não sei mais bem onde estou
nem onde há realidade

Ah, se eu fosse marinheiro
era eu quem tinha partido
mas meu coração ligeiro
não se teria partido

ou se partisse colava
com cola de maresia
eu amava e desamava
surpreso e com poesia

ah se eu fosse marinheiro
seria doce meu lar
não só o Rio de Janeiro
a imensidão e o mar

leste oeste norte sul
onde o homem se situa
quando o sol sobre o azul
ou quando no mar a lua

não buscaria conforto
nem juntaria dinheiro
um amor em cada porto

Ah se eu fosse marinheiro..
não pensaria em dinheiro
um amor em cada porto..
Ah se eu fosse marinheiro..

O meu amor me deixou,
levou minha identidade
nao sei mais bem onde estou
nem onde ha realidade

Ah, se eu fosse marinheiro
era eu quem tinha partido
mas meu coração ligeiro
nao se teria partido
ou se partisse colava
com cola de maresia

Homens são marinheiros, trabalhadores de um dia que vêm ,aportam, conquistam, usam, amam por uma noite e se vão…