Pular para o conteúdo principal

Leituras


Esse negócio de Concurso público é mesmo complicado, sobretudo os editais. Achei que tinha sido roubada no último que abriram pro estado de Minas, mas não. Leitura faz toda a diferença! Abrindo esse meu blog, vi as atualizações de outros blogs, inclusive um de geografia, e exatamente este informava sobre um resultado preliminar do concurso da SEE. Fui lá olhar e bingo! Meu resultado estava lá. Aí tinha novas datas para entrar com recurso e nisso senti a mão divina me dando uma nova chance! Fui caçar o papelinho que se recebe de volta quando se manda uma carta registrada pra entrar com meu recurso. Fui ver esse negócio de recurso no edital de novo e bingo! Numa leitura mais atenta, percebi que eu realmente não havia apresentado uma das coisas que se pedia na avaliação de títulos: um diploma de especialização, de mestrado ou doutorado. O que eu havia mandado não valia, pois já era requerido como escolaridade básica para o cargo que me candidatei. Eureka! O N/A (não apresentado) que constava no resultado estava certo! Pelo outro documento que apresentei, sim, recebi pontuação, o tempo de serviço. Ainda bem que não me desclassificaram por ter enviado coisa não correspondente, isto é, meu diploma de graduação. Eles é que deveriam ter entrado com recurso contra mim!! rsrsrs... Brincadeirinhas à parte, fiquei extremamente feliz. Estou ainda classificada em 16º lugar, sendo que havia 13 vagas para a região que me candidatei. Posso ser chamada sim! E ainda que não for, estou muito mais aliviada, não fui roubada, apenas errei por não ler atentamente ao edital. Burocracia, je déteste!! O fato de ainda ter chance de ir para BH me deixou felicíssima, ainda que me custe... sacrifícios são sempre necessários.

Enquanto isso, no lustre do castelo*... estava eu em crise há alguns dias. A depressão me acometendo agora em idade adulta difere um pouco da que me abatia na adolescência: além da tristeza gigantesca, fico extremamente irritada com facilidade, por qualquer coisa, e saio dando patadas em quem estiver pela frente, conseguindo controlar-me no ambiente de trabalho, ao menos. Mesmo nele, fico mais séria, silenciosa, ainda mais na minha. estive lendo novamente hoje sobre distimia, certamente sofro desse mal, que se define como sendo uma depressão crônica de baixa intensidade. No dia a dia, é a melancolia que toma conta, tendo crises ou rompantes de depressão e raiva, no meu caso. Meu love me alertou para o risco da depressão pós-parto. É... se eu quiser ter filhos e cuidar deles, preciso me tratar. Tenho lido um livro interessante de Ron Jenson, "Alcançando o sucesso autêntico", bem autoajuda, naquele estilão americano de escrever, mas bem interessante, de um cara que sempre trabalhou com liderança e sabe do que está falando. Mas somente uma leitura não é suficiente. Como no edital do meu concurso, tenho que agir pra mudar. É, to usando a linguagem autoajuda, mas, enfim, não é de todo má rs :) Inclusive escrevi ao doutor Jenson. Espero que assim como o doutor Jesus, ele me ajude. Amém, partiudormir rs bye. 

*frase dita no Castelo Rá-tim-bum, TV cultura que fez a felicidade da minha infância! :)

Comentários

Rodolfo Xavier disse…
curti! torcendo que dê certo e você seja chamada! :)
Curti também o otimismo no final... continue assim! Abraço! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A fase do não

Lídia tem me dito muito não ultimamente. E haja paciência para lidar com isso! Uma mulher que trabalha, tem casa, marido e uma filhinha pequena realmente tem problemas com ser paciente. Tudo que envolve ser uma boa mãe fica ameaçado quando não se pode dedicar-se à criança integralmente. E toda mãe tem, de dois, um dos sonhos: poder dedicar-se integralmente ao seu rebento ou sair para trabalhar sem sentir-se culpada. O primeiro ainda é possível de conseguir para algumas afortunadas; já o segundo... Bem vinda ao mundo da maternidade!

Bom, os nãos da Lídia só não são mais problemáticos porque sua alegria impera e nos contagia. Ainda bem que já estou de "férias" (duas semaninhas de julho) e posso acompanhar melhor a pequena com toda sua cantoria, obra da escolinha e dos videos da galinha pintadinha. Além da galinácea, no menu temos Peppa Pig, O show da Luna, Mundo Disney e por aí vai. Na festa da família na escolinha, a professora bem que tentou fazer os pequenos falarem os ver…

Personas

O top virou peça de dormir. O shortinho de academia, bem, uso em casa mesmo. A disposição pra levantar de manhã cedo e ir caminhar depois de colocar a filhotinha na van se foi, preciso dormir mais, obra do cansaço. Qualquer roupa tá bom. Me arrumar? Quando dá. Se der, deu, se não der, paciência.

Em pleno dia do rock, o dia foi pauleira mesmo. Muita prova de recuperação, aluno enchendo por causa de pontos, ter que manter a todo custo o aluno em sala de aula fazendo alguma coisa, ufs! Conselho de classe e entrega de notas foram pra agosto, thanks God! Mas o dia deixou suas marcas. Uma forte dor de cabeça me tomou desde cedo, tomei um remédio - sim, automediquei-me - e passou, mas me deixou um tanto ligada o comprimido marrom que contém cafeína.

Não tenho tempo para mim, mas tento. Estou fazendo um curso online de musicoterapia e a música é minha melhor terapia. canto mal, mas espanta mesmo os males! Não é fácil conciliar todas as personas: mulher, mãe, professora, esposa, dona de casa,…

Primeira postagem 2016

Nem me dei conta de que hoje foi sábado. Os dias aqui, para mim, passam como se fosse uma coisa só: todo dia, "nada" pra fazer - ócio criativo, talvez, apesar de que não tenho criado nada. Mas tenho visto e lido de um tudo: muitos filmes (Império, Transcendence, Mad Max, etc) e alguns livros (Conto de Natal, de Charles Dickens e sobretudo a Bíblia). Ganhei a Bíblia da Mulher e tenho me alimentado bem dela.
esqueci de pegar foto no face
Viajar pra casa dos pais é voltar ao passado infantil. É bom e mau ao mesmo tempo, nos deparamos sempre com algumas mágoas, algumas falhas, alguns concertos. Certas relações a gente não entende porque é do outro; briga, chora, grita, se enraivece e, por fim - maturidade! - aceita e toca o barco.
Tem chovido bem em Sampa. Hoje a água caiu mesmo. Minha mãe e irmã viajaram pra Goiás. E eu cá estou com a minha moreninha, esperando a boa vontade do governo estadual pra voltar pra Bh. Na verdade faremos uma ponte Viçosa-BH. É bom viajar a sós, só co…